artesão de sucesso

Guia completo para você se tornar um artesão de sucesso!

Apesar de a economia criativa no Brasil ter crescido consideravelmente nos últimos anos — com o artesanato movimentando R$ 50 bilhões por ano e sustentando 10 milhões de pessoas — ainda existe um estigma de que a renda vinda desse setor é sempre informal.

Precisamos mudar essa visão de que o artesanato é só um “bico” para gerar renda extrafamiliar. Muito pelo contrário, agora é mais que comum a profissionalização e a capacitação, transformando muito apaixonado pelas artes em um artesão de sucesso.

Nesse sentido, para que não restem dúvidas de como conquistar esse patamar, preparamos um conteúdo completo, com os principais pontos para você adquirir o tão merecido sucesso como artesão.

Já podemos adiantar que um profissional próspero já vem com três características básicas — paixão pelo que faz, disciplina somada à organização e, é claro, nenhuma autossabotagem ou preguiça para colocar a mão na massa. Que tal começar tomando nota de tudo neste guia? Boa leitura!

Estabeleça metas para a sua carreira

Aqui na eduK nós temos contato com muitas pessoas que são apaixonadas pelo que fazem. Elas encontram no artesanato não só um hobby, mas também a oportunidade de construir uma carreira e unir o útil ao agradável.

No entanto, percebe-se que a maioria se sente perdida entre a variedade de técnicas artesanais. Isso porque, geralmente, um artesão desenvolve habilidades compatíveis com diversos tipos de artesanato, perdendo foco e dificultando sua trajetória profissional.

Para que isso não aconteça com você, é interessante elaborar um plano de carreira que delimite exatamente onde você está e aonde você quer chegar. Portanto, defina a técnica que pretende se especializar e elabore objetivos claros e alcançáveis, como é o caso de:

  • uma renda mensal desejada;
  • uma certa quantidade de produtos feitos por semana;
  • um número de consumidores atingidos por mês, semestre ou ano;
  • uma determinada quantidade de clientes na sua cartela;
  • um espaço maior ou melhor para trabalhar.

Ao final de um período estipulado, reúna seus resultados e analise se você obteve êxito no alcance de suas metas relacionadas à carreira como artesão de sucesso. De preferência, documente todo o processo e transforme a ação em algo cíclico — nunca pare de sonhar!

Formalize sua carreira como artesão

Todo artesão que encara seu trabalho com seriedade se formaliza perante o governo. Afinal, com essa regularização, você adquire direitos trabalhistas e consegue ter outros benefícios para alavancar o seu negócio.

Um bom caminho é realizar o cadastro como Microempreendedor Individual (MEI), a fim de ter acesso aos benefícios do INSS — como aposentadoria, auxílio-doença ou auxílio-maternidade/paternidade — e menos burocracia com encargos.

Para manter seu cadastro de MEI ativo, basta pagar uma taxa mensal referente ao recolhimento da Previdência Social e de impostos do Estado e do seu município. Tudo é reunido em uma guia única, conhecida como Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS). Ela vence todo dia 20 e, atualmente, gira em torno de R$50.

Outra coisa que vale ressaltar é que qualquer microempreendedor individual só pode ter um faturamento anual de até R$ 60 mil. Logo, se o seu negócio prosperar e ultrapassar esse valor, deverá alterar a situação para outra categoria.

De todo modo, ao se formalizar, você poderá circular com suas mercadorias e também terá a oportunidade de fazer negócios com outras empresas, além de atender seu cliente final. Enquanto artesão, por exemplo, você pode vender seus produtos para outras lojas!

O pequeno empresário brasileiro que se volta para o segmento artesanal tem hoje 16 atividades nas quais pode se encaixar, lembrando que, na hora do seu cadastro, você pode selecionar uma principal e outras 15 atividades secundárias:

  • artesão de bijuteria;
  • artesão em borracha;
  • artesão em cerâmica;
  • artesão em cimento;
  • artesão em cortiça, bambu etc.;
  • artesão em couro;
  • artesão em gesso;
  • artesão em louças, vidro e cristal;
  • artesão em madeira;
  • artesão em mármore, granito, ardósia e demais pedras;
  • artesão em metais;
  • artesão em metais preciosos;
  • artesão em outros materiais;
  • artesão em papel;
  • artesão em plástico;
  • artesão em vidro.

Além das vantagens que já mencionamos, o MEI pode contratar até um funcionário e ter um CNPJ para facilitar a abertura de contas empresariais e até mesmo conseguir linhas de crédito e empréstimos a juros menores, exclusivas para empresas.

Quando a formalização acontece, o seu negócio também pode emitir nota fiscal, ter máquinas de cartão a um valor diferenciado e oferecer outras formas de pagamento aos seus clientes — aumentando as oportunidades de vendas.

Por outro lado, o microempreendedor individual também tem suas obrigações, como é o caso da obtenção de alvará de funcionamento, a depender do seu município, da realização do relatório mensal de receitas brutas e da declaração anual simplificada:

  • obtenção de alvará: quase todos os municípios brasileiros exigem alvará de funcionamento, sendo necessária uma consulta prévia na prefeitura em sua cidade;
  • relatório mensal de receitas brutas: você precisará preencher até o dia 20 de cada mês um relatório das receitas brutas do mês anterior, anexando notas fiscais de compras e também as que você porventura emitir;
  • declaração anual simplificada: todos os anos você deverá declarar o valor do seu faturamento do ano anterior, e a transação é realizada pelo Portal do Empreendedor.

Ressaltamos que o microempreendedor individual só é obrigado a emitir notas fiscais em operações comerciais com pessoas jurídicas, combinado? Além do mais, também é interessante conferir mais alguns detalhes paralelos para se tornar um artesão de sucesso.

Associações da categoria

Quando trabalhamos de forma autônoma, tendemos a nos individualizar bastante. Logo, perdemos muito o contato com outros colegas de trabalho, algo que é essencial para o nosso crescimento profissional e para a melhoria dos nossos produtos e serviços.

Então, além de se formalizar, também vale a pena procurar associações, cooperativas e a colaboração enquanto meios de expandir seus horizontes nos negócios. É fundamental enxergar outros artesãos da sua localidade como aliados para fortalecer o mercado, e não apenas como concorrentes!

Leis e normas

A facilidade do cadastramento para se formalizar é ótima e nos poupa tempo. Contudo, apesar de ficarmos livres de burocracias, não podemos dar as costas para outras questões, como as legislações que esbarram na profissão do artesão.

Desse modo, procure se informar sobre as leis e normas que regulam o trabalho artesanal, a exemplo de legislações que protegem e orientam quanto à extração de matéria-prima de forma adequada no meio ambiente.

As boas práticas em relação ao descarte de resíduos também são pertinentes, principalmente quando se trata da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Logo, reserve um tempo para conhecer essas normatizações e tirar dúvidas sobre elas, a fim de trabalhar corretamente.

Busque capacitação profissional

Por mais que você tenha se formalizado, lembre-se das suas metas e nunca cometa o erro clássico de se acomodar. É claro que algumas técnicas devem ser preservadas por seu caráter histórico e cultural, mas é fundamental se capacitar com frequência e inovar.

Isso quer dizer que você pode se transformar em um artesão sempre melhor, buscando conhecimento e se especializando cada vez mais. Com a internet, não há mais desculpas para não fazer um curso sobre aquela nova técnica no seu segmento, por exemplo.

O importante é descobrir um jeito de se renovar com frequência, a fim de entregar novidades ao seu público e continuar encantando seus clientes com o seu artesanato. Também é possível descobrir novos materiais e técnicas inovadoras, que vão reduzir o tempo e baratear a produção.

Mesmo que haja mais busca por produtos artesanais, devido à onda crescente da sustentabilidade e da preferência pela exclusividade, o mercado é dinâmico e o artesão de sucesso é aquele que se mantém sempre um passo à frente, com diferencial competitivo.

Mais adiante você vai aprender a organizar melhor o seu tempo, justamente para conseguir estudar mais e investir em cursos. Aqui na eduK, por exemplo, temos um catálogo imenso de cursos on-line de artesanato, com experts no assunto dividindo todo seu conhecimento.

A grande facilidade desse tipo de curso em uma plataforma de educação on-line é que você só paga uma assinatura — a um preço justo e acessível — e se conecta a todo o catálogo da sua categoria quando e onde quiser, além de materiais de apoio, fóruns, chats e avaliações.

Defina um nicho de mercado

Lembra-se de quando mencionamos o fato de você precisar definir uma técnica para se especializar? Era disso que estávamos falando: escolher um nicho de mercado. Afinal, graças à internet, hoje é possível trabalhar com inúmeras frentes de artesanato.

Entretanto, essa variedade não dá potencial competitivo, pois já existem muitas pessoas por aí fazendo mais do mesmo. A ideia, então, é eleger um tipo de produto e investir todo seu empenho criativo nele.

Se você gosta mais de trabalhar com bonecas de tecido, crie uma coleção especial para o seu público. Do mesmo modo, se identificou que a procura por cadernos artesanais é maior, invista em capacitação e entregue o melhor produto ao seu cliente.

Conheça seu público-alvo

Para ajudar nessa missão, o primeiro passo é conhecer melhor seu público. Para quem você vende seu artesanato? Qual é a faixa etária, a classe social, os comportamentos e as necessidades dessas pessoas que se formulam como seus potenciais clientes?

Na observação diária, você já consegue ter uma ideia do seu público-alvo, porém, vale a pena realizar pesquisas de mercado e investigar concorrentes. Assim, crie uma persona e comece a trabalhar diariamente com base nesse personagem fictício.

Powered by Rock Convert

Para levantar essas informações, você também pode aproveitar eventos, como feiras de artesanato, para entrevistar os visitantes e ter uma ideia do que eles procuram e do que esperam ao adquirir um produto artesanal.

Preze pela qualidade das suas artes

Para ser um artesão de sucesso, seu serviço deve transmitir o mesmo nível de qualidade do seu negócio. Não adianta nada ter metas, formalização e uma boa definição de nicho de mercado, por exemplo, se você não investe no resultado dos seus produtos!

Diante disso, tenha em mente que a qualificação profissional ajuda muito na hora de melhorar sua produção. Invista constantemente em otimizações para entregar um item com melhor acabamento, durabilidade e valor agregado.

Todo esse cuidado é repassado para o custo-benefício e, certamente, os seus clientes vão começar a procurar o seu negócio não pelo preço, mas pela qualidade dos seus produtos — independentemente do valor cobrado.

Cuide da precificação dos produtos

Por falar nisso, é interessante pontuar aqui a precificação do seu trabalho, pois esse é um aspecto que está intimamente relacionado à qualidade do seu artesanato. Afinal, não adianta criar uma peça incrível e vendê-la a preço de banana, contraindo prejuízos.

Nesse sentido, pense que, se você entrega um item melhor, ele deve ter empenhado um investimento maior em relação à matéria-prima de qualidade e mais tempo de confecção, certo?

Logo, deixe claras para o cliente todas as vantagens em adquirir aquele produto, a fim de que ele compreenda o custo da compra. Valorize seu trabalho! Assim, coloque no papel tudo o que foi gasto, inclusive a mão de obra, e adicione ali seu lucro.

Um artesão de sucesso é aquele que sabe equilibrar suas entradas e saídas de caixa e entregar ao cliente um produto de alta qualidade, com um preço justo e vantajoso para ambas as partes. Com a rentabilidade, ainda é possível reinvestir no seu negócio!

Acompanhe as tendências

Para ajudar ainda mais na valorização do seu trabalho, além de qualidade, entregue novidade ao seu público. É só se manter atualizado em relação às tendências de artesanato de modo geral, tentando trazer ideias para o seu serviço.

Outra atitude estratégica é ficar antenado em novas técnicas e materiais, uma vez que a tecnologia rende bons avanços também para o setor artesanal. Crie ainda o hábito de visitar as lojas e armarinhos da sua região para renovar seu estoque de matéria-prima e ter mais ideias para ganhar dinheiro.

Administre as suas finanças

Com as dicas dadas até aqui, o seu negócio já vai alavancar de um jeito incrível. Todavia, é preciso preservar essa conquista e alimentá-la constantemente para que você prospere cada vez mais.

Citamos agora a pouco a relação do fluxo de caixa, um fator importante para a precificação dos seus produtos. Somado a isso, é fundamental adotar outras atitudes que favoreçam seu crescimento enquanto artesão de sucesso e sua saúde financeira.

Você sabe, por exemplo, quanto é gasto para confeccionar uma única peça? Qual é a quantidade necessária de produtos por mês para gerar uma renda satisfatória, com lucro para viver confortavelmente e continuar investindo no seu negócio?

Essas são apenas algumas das perguntas que você deve se fazer sempre. Ademais, tenha o hábito de anotar todos os seus gastos e ganhos no artesanato, expandindo a mesma prática para as suas finanças pessoais.

Em relação a isso, cuide de separar o que é pessoal e o que é profissional. Nunca, em hipótese alguma, misture essas duas áreas financeiras! Somente assim você consegue ter uma visão clara do seu negócio e começa a prosperar em sua carreira de artesão.

A fim de auxiliar essa prática — que é de fato administrativa, pedindo de você uma postura de gestor do seu próprio negócio —, conte com a ajuda de pastas e organizadores de arquivos, agendas e planners.

Se você tiver familiaridade com a tecnologia, melhor ainda. Elabore planilhas com seus gastos e ganhos, com suas metas e projeções e também baixe aplicativos que facilitam bastante o dia a dia financeiro e administrativo de um pequeno empresário.

Gerencie melhor seu tempo de trabalho

Existem dois tipos de artesãos: primeiro, aqueles que não conseguem produzir o quanto queriam; segundo, temos os que produzem tanto, que deixam o artesanato consumir todo o seu tempo.

De qual grupo você faz parte? Independentemente do seu perfil atual, saiba que em ambos os casos existe um desequilíbrio em relação à otimização do tempo, envolvendo tanto questões pessoais quanto profissionais.

É interessante destacar que esse é um problema vivido em grande parte por mulheres que, infelizmente, ainda precisam assumir vários papéis simultâneos na sociedade — mãe, filha, esposa, estudante e profissional.

De todo modo, conseguir fazer várias coisas ao mesmo tempo é um desafio enorme e, na maioria das vezes, alguma área pessoal sobrecarrega e afeta o desempenho enquanto empreendedor e artesão.

Para trabalhar com um alto índice de produtividade e ainda ter tempo livre para descansar, curtir a família e ter novas ideias para seus projetos, você pode adotar as seguintes dicas:

  • separe as suas tarefas por data de entrega e crie uma escala;
  • anote tudo o que você precisa fazer para seguir sua agenda;
  • programe suas atividades de acordo com as encomendas ou outros tipos de demandas;
  • reserve um tempo para limpar e organizar o seu ambiente de trabalho;
  • aprenda a delegar funções — principalmente externas ao artesanato, como tarefas domésticas;
  • defina horários diários, semanais e mensais de acordo com sua demanda de trabalho e necessidades pessoais;
  • determine um horário para começar e outro para terminar seu expediente de trabalho, como em qualquer empresa tradicional;
  • aprenda a falar “não” para não sobrecarregar sua vida e afetar sua saúde;
  • não deixe nada para a última hora, a fim de não sofrer com imprevistos, como doenças, falta de material ou de energia elétrica;
  • reserve pelo menos um dia da semana para descansar completamente o corpo e a mente.

Além de todas essas ações, tenha um cuidado redobrado com as distrações, como internet, celular, televisão, afazeres domésticos e até mesmo os vizinhos ou familiares que não levam seu trabalho a sério e estão sempre interrompendo.

Divulgue adequadamente seus produtos

Para fechar nosso guia completo do artesão de sucesso com chave de ouro, que tal aprender agora as melhores práticas para potencializar suas vendas por meio da divulgação dos seus produtos?

A melhor parte é que, hoje, ninguém precisa mais de altos investimentos ou da necessidade de uma grande agência de marketing para divulgar seu trabalho com alcance satisfatório. Isso torna o mercado bem mais democrático, não é?

A internet, nesse cenário, é uma grande aliada, com várias possibilidades de expor seu artesanato a um público segmentado e qualificado. As plataformas mais usadas, como Facebook, Pinterest ou Instagram, já fornecem as ferramentas necessárias para isso.

Para que sua estratégia de divulgação dê ainda mais certo, lembre-se de criar uma boa marca, que transmita claramente a sua essência e a cara do seu negócio. Crie uma logo, cartões de visita e desenvolva uma identidade visual a ser seguida em todas as artes gráficas impressas e virtuais.

Além disso, produza boas fotografias das suas peças artesanais, com riqueza de detalhes, boa resolução e cores mais fidedignas possíveis em relação aos produtos. Junto a uma descrição detalhada do item, essas imagens conquistam o interesse do cliente.

Você pode divulgar esse material em redes sociais, mas também tem a possibilidade de investir em um e-commerce, abrindo suas vendas para todo o Brasil, por exemplo. Já pensou nisso?

Para dar continuidade às estratégias de marketing digital, use sua identidade visual para fazer embalagens personalizadas e até mesmo os papéis de presente exclusivos — agregando mais valor ao produto e aumentando o custo-benefício da venda.

Por fim, informe-se sobre feiras e eventos e tente participar do que mais tem a ver com o seu nicho de mercado. Com uma divulgação consistente e uma imagem positiva, você também pode firmar parcerias com lojas e até mesmo marketplaces.

O mais importante, contudo, é que você seja a sua maior vitrine. Então, use suas peças no dia a dia, decore sua casa com seus trabalhos e presenteie a família e os amigos com seus produtos. Isso mostra a todos que você acredita e confia na qualidade do seu próprio artesanato!

Agora que chegou até aqui, saiba que você já tem todas as ferramentas para conquistar uma carreira próspera. Certamente, todo artesão com êxito já passou por cada uma dessas práticas — e com muita persistência e foco.

Por isso, saiba que nada que é bom vem fácil. Não desista assim que confrontar a primeira dificuldade! Com disciplina e motivação, trilhe diariamente o seu caminho profissional e construa um negócio firme e rentável, como um verdadeiro artesão de sucesso.

Gostou do guia completo para atingir seu objetivo profissional no artesanato? Siga nossas redes sociais e tenha acesso a mais conteúdos e novidades. Estamos no Instagram, Facebook, Pinterest e YouTube!

Receba nossas dicas e conteúdos gratuitos diretamente em seu e-mail!




    Fale o que você pensa

    O seu endereço de e-mail não será publicado.