pão caseiro

Guia completo sobre a produção de pão caseiro

Nos últimos anos, os produtos artesanais têm ganhado cada vez mais espaço no mercado de alimentos, como cervejas, chocolates e tudo que possa ter um processo de fabricação mais humano, mais natural e menos automatizado. Nessa onda, o pão caseiro também faz muito sucesso. Afinal, quem consegue resistir a essa delícia?

Aproveitando esse nicho, você pode apostar na fabricação de pão artesanal. Esse alimento está constantemente na mesa dos brasileiros, por isso, clientela é o que não falta. Por ser uma preparação que leva poucos ingredientes — dependendo da receita — ele é bem lucrativo.

Por conta da preocupação com uma alimentação mais saudável, sem conservantes e outros aditivos químicos, a busca por pães não industrializados está cada vez maior. Sendo assim, é uma ótima oportunidade de vendas. Gostou da ideia? Então continue a leitura, pois, neste post, trouxemos tudo o que você precisa saber para começar o seu negócio de pão caseiro. Vamos lá?

Curiosidades sobre o pão

Você já parou para pensar quantas histórias carrega o pãozinho de todo dia? Antes de explicarmos sobre o negócio de pão caseiro, falamos um pouco sobre a origem e o significado dessa alimento. Olha só.

História do pão

O pão surgiu na Mesopotâmia e é um dos pratos mais antigos do mundo. Há quem diga que é datado de 6 mil anos atrás. Entretanto, nada se parecia com o que conhecemos atualmente. Os pães daquela época eram amargos e secos. Ainda bem que foram aperfeiçoados ao longo do tempo, não é mesmo?

Pão francês

O pão francês é um dos mais famosos de todo o mundo, porém não nessa versão como conhecemos. A França, berço mundial da gastronomia, aperfeiçoou a sua técnica na produção de pães e entregou um dos melhores sabores com a baguete — um pão comprido, com casca crocante e sequinha e miolo bem macio.

Pão de forma

O pão de forma é um dos mais consumidos até hoje, principalmente para fazer sanduíches e torradas. Ele surgiu em 1910, nos EUA. Por ser muito prático, ocupar menos espaço que os pães redondos da época e durar mais tempo macio, ele se popularizou e continua fazendo muito sucesso.

Pão caseiro no Brasil

Embora os colonizadores já conhecessem o pão, aqui no Brasil o alimento só passou a ser mais consumido no século XIX. Antes disso, o biju de tapioca era o preparo que mais se aproximava do pãozinho. Quem diria que faz tão pouco tempo assim que essa gostosura domina os lares brasileiros?

Vantagens de apostar na venda de pão caseiro

Se você já trabalha com gastronomia ou está pensando em investir nesse setor, saiba que a venda de pães artesanais pode ser uma ótima ideia. A seguir, confira algumas razões as quais farão você ter vontade de investir nesse mercado. Veja.

Oportunidade de aumentar os ganhos

Por ser um produto de fácil preparo e não requerer muito tempo de produção, ele é uma boa oportunidade de aumentar os ganhos, mesmo para quem já trabalha em outro ramo. Por exemplo, se você tem um emprego formal, pode fazer os pães ao chegar em casa e vender para os colegas de trabalho e vizinhos. É uma bela renda extra que entra na casa e facilita a você realizar os seus sonhos.

Se você já vende seus quitutes, como doces ou marmitas, produzir pães é uma maneira de aumentar o seu cardápio e, consequentemente, o seu faturamento. Quem faz bolos, pode aproveitar o forno aquecido para assar os pães no intervalo entre uma fornada e outra. Quem faz manteiga, queijos e geleias artesanais, pode oferecer os pães para seus clientes, a compra de um produto leva ao outro.

Agora se você ainda não está no ramo da gastronomia, mas pretende entrar, os pães artesanais são uma boa porta de entrada. Variando os ingredientes da cobertura e dos recheios, você consegue ter um menu diversificado, que atende a muitos consumidores e pode fazer uma cartela fixa de clientes. Há relatos de pessoas ganhando de 2 mil a 5 mil reais vendendo pão caseiro. Que tal?

Produto de venda fácil

Sabemos que em tempos de recessão da economia, o último gasto em que o brasileiro mexe é o da alimentação. Beleza, bens de consumo e outros produtos que não são de necessidade básica são os primeiros a ficarem de lado no orçamento. No entanto, o de comer sempre é prioridade.

Dito isso, o pãozinho é um dos alimentos do cardápio diário brasileiro. Nem que seja um pão com manteiga e um café com leite de manhã, a maioria das pessoas consome essa delícia. Sendo assim, podemos dizer que o pão é um produto de venda fácil, já que a maioria das pessoas está habituada a tê-lo em sua alimentação do dia a dia.

Se o seu pãozinho agradar aos clientes, é fácil montar uma clientela fixa, que comprará os seus quitutes com certa frequência. Isso é importante, pois garante as suas vendas e, consequentemente, o seu faturamento. Para isso, é importante fazer cursos de capacitação para oferecer o melhor produto, mas isso a gente conversa nos tópicos adiante.

Lucratividade alta

Entre as receitas mais básicas de pão, estão as que utilizam farinha de trigo, água, um tipo de gordura e fermento biológico. Ou seja, são ingredientes de fácil acesso — encontramos em qualquer cidade, mesmo do interior — e mais em conta. Isso é ótimo para quem quer começar seu negócio, mas não tem muito dinheiro para investir em itens caros.

Por conta do seu custo baixo e ser um produto valorizado, como a maioria dos alimentos artesanais, a lucratividade do pão caseiro é muito interessante. Se você gastou 5 reais para fazer um pão, contando ingredientes, mão de obra e custos fixos, como água, luz e gás, pode vender tranquilamente por 8 a 10 reais. Sendo assim, o seu lucro pode ser de 30% a 50% do faturamento total. Bom, hein?

Dependendo do recheio, da cobertura e do trabalho de apresentação, dá para aumentar os lucros. Hoje em dia, existem pães muito elaborados, com ingredientes nobres e formatos que deixam a todos de queixo caído. Por serem, praticamente, irresistíveis, tem uma vendagem muito boa. Se você ainda não sabe como fazê-los, é hora de apostar nos cursos!

Possibilidade no mercado de comida saudável

Atualmente, as pessoas estão tomando mais consciência de que uma alimentação equilibrada é importante para ter mais saúde e bem-estar. Pegando esse nicho, o mercado de comida saudável aumenta a cada dia, e você pode ingressar nele.

Os pães integrais/ou funcionais, sem glúten, sem lactose, sem adição de açúcares, veganos etc são cada vez mais procurados. Para entrar nesse nicho de alimentos para quem tem restrição alimentar é fundamental ter conhecimento sobre a área, que você pode adquirir em cursos.

Entretanto, os pães integrais, com mix de castanhas e de sementes, com recheios vegetarianos e outros, podem ser produzidos sem maiores problemas. Basta tomar os devidos cuidados que cada um deles pede. Por ser um mercado mais setorizado, é possível cobrar mais que os pães convencionais, o que ajuda aumentar a lucratividade.

Receita de pão caseiro

E aí, você já sabe como fazer pão caseiro? Para muitos, essa delícia tem gostinho de infância, pois é um dos quitutes mais preparados pelas avós brasileiras. O cheirinho dele invade a casa e faz com que abra o nosso apetite, desejando essa gostosura ainda quentinha. A seguir, confira a receita básica e algumas sugestões que podem servir de base para as suas criações.

Pão caseiro tradicional

Essa versão é a mais tradicional, que fica fofinha e muito saborosa. Por ter ingredientes mais básicos, é uma ótima maneira de começar o seu negócio, pois o custo é em conta e os lucros são altos.

Ingredientes

  • 5 xícaras de farinha de trigo (600 g);
  • 2 colheres de chá de fermento biológico seco (6g);
  • 2 colheres de chá de açúcar (7g);
  • 2 colheres de chá de sal ( 7g);
  • 1 xícara de chá de água morna (250ml);
  • 1/2 xícara de chá de leite em temperatura ambiente (125ml);
  • 2 colheres de sopa manteiga em temperatura ambiente (24g).

Modo de preparo

  • em uma tigela pequena, misture o fermento, o açúcar e 1/4 de xícara de água morna. Espere por 10 minutos ou até que na mistura surja uma espuma;
  • em uma tigela grande, coloque a farinha de trigo, abra uma cova no centro e despeje a mistura de fermento. Mexa e acrescente a água morna aos poucos, depois coloque o leite e a manteiga, nessa sequência;
  • agora está na hora de sovar. Essa etapa é importante para desenvolver o glúten, que vai deixar o seu pão fofo e aerado;
  • sove bastante em uma bancada ou mesa, ou, ainda, na batedeira planetária com gancho apropriado para massas pesadas;
  • modele a massa em uma bola, cubra com pano ou plástico filme e leve para descansar por 1 hora;
  • feito isso, divida a massa em duas porções e coloque nas formas apropriadas previamente untadas com manteiga;
  • cubra as formas com pano ou plástico filme e deixe a massa descansar por mais 40 minutos;
  • asse o pão em forno pré-aquecido por 45 minutos;
  • depois de prontos, remova os pães da forma e deixe-os esfriarem.

Dicas e sugestões

Quanto mais variado o cardápio, maior serão as suas chances de vendas. Isso porque um mesmo cliente pode comprar vários tipos de pães. Afinal, é difícil resistir a tantas gostosuras ao mesmo tempo. Por isso, crie um portfólio de dar água na boca para captar os consumidores. Confira algumas variações que você pode fazer usando essa mesma massa.

Pão com oleaginosas e frutas secas

As oleaginosas — castanhas, amêndoas, nozes, pistaches e outras — e as frutas secas, como uva-passa e damasco, acrescentam sabor, textura, aroma e valor nutricional. Você pode misturá-las à massa antes de assar e colocar algumas na cobertura, para deixar o seu pão ainda mais bonito e atraente.

Pão com sementes

As sementes, como a chia, a linhaça e o gergelim, também são ótimas opções para enriquecer os pães tanto em nutrição quanto em sabor e textura. Elas podem ser colocadas na massa ou, simplesmente, polvilhadas por cima, para fazer uma cobertura muito bonita ao pão.

Pão com frios

Um sanduíche com queijo, presunto ou mortadela é uma delícia, não é mesmo? Imagine transformar isso tudo em um delicioso pão caseiro! Para isso, junte os frios picados à massa antes de levá-la para assar. Um toque de orégano também deixa o pão perfumado e muito saboroso.

Pão recheado

O pão caseiro não precisa ser, necessariamente, feito na forma, é possível moldá-los e recheá-los. Os recheios podem ser dos mais variados, tanto salgados quanto doces. É uma opção deliciosa e que faz o maior sucesso entre os clientes. A seguir, confira algumas sugestões:

  • frango desfiado e temperado;
  • calabresa com queijo;
  • presunto e queijo;
  • tomate seco com azeitonas pretas;
  • pesto (molho feito de azeite, manjericão, nozes e queijo parmesão temperado com alho);
  • caponata de berinjela;
  • queijo minas com tomate seco;
  • manteiga, coco ralado e açúcar;
  • goiabada;
  • chocolate.

Como vender pão caseiro

Para abrir um negócio, saber fazer o produto não é o bastante. Apesar de o pão caseiro ser algo de venda fácil, é preciso se empenhar para ter uma boa clientela e aumentar o faturamento. Pensando nisso, trouxemos algumas dicas que vão o ajudar a vender mais.

Invista em ingredientes de qualidade

Por mais que você faça um pão delicioso e seja um mestre na arte da panificação, não há boa mão que consiga melhorar ingredientes de baixa qualidade. Pelo contrário, todos os esforços acabam sendo em vão. Quando falamos de pães, o item principal é a farinha de trigo. Ela deve ter uma boa quantidade de glúten para que o preparo cresça e fique aerado.

Hoje em dia é possível encontrar farinhas apropriadas para a produção de pães, o que ajuda, e muito a deixar os seus produtos com maior qualidade. Aliás, todos os alimentos que compõe as suas receitas devem ser de boa procedência para oferecer o melhor aos seus clientes.

Veja as marcas que têm o melhor custo-benefício. Para isso, converse com outros empreendedores do ramo, pois eles já têm mais experiência. Para os ingredientes de recheios que estragam rápido, como frios e vegetais, opte sempre por pegá-los o mais fresquinho possível, pois, caso contrário, o prazo de validade dos pães é reduzido.

Saiba como embalar corretamente

Preocupar-se com a embalagem é importante por dois motivos. O primeiro é sobre a conservação do pão caseiro, tanto na validade quanto nas suas características. O segundo é sobre ser atraente aos olhos do consumidor.

Uma apresentação bonita faz toda a diferença na hora das vendas. Dito isso, você tem, basicamente, duas opções para embalar seus produtos: o saco de pão feito de papel, que é ideal para quando o consumo é imediato, e o saco plástico, que ajuda a manter o alimento macio por mais tempo.

No caso da embalagem plástica, é preciso esperar o pão esfriar completamente antes de embalá-lo. Isso porque, caso contrário, criará vapor dentro do saco que umedecerá o pão, fazendo com que fique amolecido, além de favorecer o surgimento de mofo.

Independentemente de qual seja a sua escolha, é fundamental colocar a data de validade, o nome do seu empreendimento e os meios de contato, como número de celular e perfis nas redes sociais. Aposte em uma identidade visual bonita, como o uso de tags decorativas.

Acerte no público-alvo

Acertar o público-alvo faz muita diferença na hora das vendas. Isso porque você precisa saber se a sua clientela vai comprar ou não o seu produto. Por exemplo, não adianta investir em pães integrais e fitness, se a maioria dos consumidores da sua região não consomem esse tipo de alimento.

O poder aquisitivo também importante. Pães mais caros podem não sair tanto quanto deveria em regiões em que as pessoas não estão acostumadas a pagar um valor mais alto em pães. Sendo assim, faça uma pesquisa sobre na localidade antes de estabelecer o seu cardápio.

Escolha os meios de venda

Como você venderá seus pães? De porta em porta? Deixará em lanchonetes, bares e outros estabelecimentos comerciais? Irá até salões de beleza, consultórios e outros lugares que permitam esse tipo de venda? Fará por encomenda para conhecidos etc.?

Enfim, é necessário que você escolha os seus meios de venda para estabelecer um melhor contato e dar conta do recado. Não tente “abraçar o mundo com as pernas”, comece devagar e aumente os meios de vendas conforme a demanda.

Aposte na divulgação

A divulgação é algo importantíssimo. Afinal, como as pessoas vão saber dos seus pães caseiros sem que você os anuncie, não é verdade? Hoje em dia, temos muitos canais abertos e gratuitos para divulgar os nossos serviços e produtos, que são as redes sociais.

No Facebook, por exemplo, existe uma página direcionada para anúncios. Além disso, dá para criar uma página em que os seus curtidores podem acompanhar os seus post. O Instagram e o Youtube também podem ser uma ótima maneira de comunicação.

Faça fotos bonitas, poste com regularidade e seja cordial com os seguidores que entram em contato. Lembre-se todos podem ser um cliente em potencial.

Tenha uma boa apresentação

Se a sua intenção é vender diretamente para o público final, é importante ter uma boa apresentação pessoal. Não precisa estar com roupas chiques ou formais. Entretanto, vestes limpas e passadas, cabelos penteados, unhas também limpas etc. são fundamentais para passar uma boa impressão.

Quando mexemos com alimentos, as pessoas procuram reparar muito em higiene pessoal, pois concluem que, os mesmos cuidados com a aparência são feitos com a preparação dos produtos. Sendo assim, procure reparar nessas questões e manter um visual agradável.

Faça um bom atendimento

Um bom atendimento pode fazer você ganhar muitos clientes. Quando somos bem atendidos, nos sentimos à vontade para escolher a mercadoria e fazer uma compra maior. Já em casos de mau-atendimento, quando o vendedor se mostra pouco disposto, mesmo querendo o produto, muitas vezes não compramos. Já passou por isso?

Tenha sempre empatia pelos seus clientes, esteja disposto a ajudá-los explicando os sabores, os valores e outras informações que são de praxe serem questionadas. Um belo sorriso e o bom-humor também faz a diferença. Um bom truque para não exagerar é refletir o comportamento do consumidor.

Se você reparou que o seu cliente é mais tímido e introspectivo, fale mais calmamente e se contenha um pouco nas brincadeiras. Já se ele for mais expansivo e gostar de um papo, dê mais atenção e seja extrovertido. Lembrando que assuntos polêmicos, como religião e política, devem ser evitados.

Invista na sua capacitação

O que faz um grande chef de cozinha atingir aquele patamar? O que faz um empresário ter um empreendimento imponente? Os seus conhecimentos! Essas pessoas nunca pensam que têm aprendizados o suficiente, elas sempre buscam aprender cada vez mais, elas não param de estudar e se manterem atualizadas.

Sendo assim, para ter um negócio de sucesso é preciso copiar os truques de quem já chegou lá. Nunca ache que o que sabe está bom, é sempre possível saber mais. Procure por cursos de capacitação, que vão o ensinar técnicas, receitas, sabores e métodos diferentes que serão muito úteis em sua jornada.

Sabemos que nem sempre é fácil ter acesso aos cursos presenciais. Falta de tempo, de recursos financeiros ou, até mesmo, não ter disponibilidade de curso na sua cidade não podem ser impedimento para que você não se especialize.

Para isso invista em cursos on-line, que oferecem todo material necessário para ter um ótimo aprendizado. A eduK, por exemplo, conta com diversos cursos na área de gastronomia, inclusive de panificação. Você pode estudar da sua casa ou onde mais estiver conectado. Por valores acessíveis, você estuda e tem o suporte de mentores qualificados.

O pão caseiro é uma delícia e muito fácil de vender. Por ser um alimento que faz parte do dia a dia do brasileiro, apostar nesse nicho de mercado tem grandes chances de sucesso. Com custo baixo e lucratividade alta é uma ótima maneira de ter um ganho extra ou, até mesmo, garantir a renda da casa.

Ficou interessado nos cursos da eduK? Então entre em contato conosco agora mesmo por meio do chat no site, tire suas dúvidas e seja um dos nossos assinantes!

Receba nossas dicas e conteúdos gratuitamente diretamente em seu e-mail!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.