Barista

Seja barista e vire um especialista em café

O processo de fazimento de um café exige conhecimento e atenção. Do plantio do grão até o momento do preparo da bebida, o profissional, conhecido como barista, deve garantir a melhor qualidade para conquistar os seus clientes.

Mas afina, quem é esta pessoa? Com amplo conhecimento nesta bebida amada pelo mundo todo, ele é especialista em extração de café e em métodos e preparo para fazer o melhor produto para seu cliente.

Agora, para ser um bom barista é preciso preencher alguns requisitos. O primeiro e imprescindível ponto é gostar de café. Também é preciso ser uma pessoa estudiosa, disciplinada, gostar de lidar com o público. Procure sempre buscar novos sabores e novidades, pois é isso o que vai te destacar no mercado.

Barista

Você se interessou e quer começar a investir neste trabalho? Saiba que a profissão é relativamente nova no Brasil e que está crescendo cada vez mais especialmente por conta das cafeterias de terceira onde, que oferecem bebidas diferenciadas. Consequentemente, o profissional tem sido cada vez mais valorizado.

O barista precisa ter em mente que o café que será consumido por seu cliente é um reflexo de todo o processo anterior. Tudo influencia o sabor, desde onde o pé de café foi plantado, a forma em que o grão foi colhido até o ressecamento, beneficiamento e fazimento.

Com diversos cursos disponíveis na internet, você pode aprender tudo sobre o processo da produção da bebida, o que te tornará um profissional completo e te ajudará a sair na frente no mercado. Abaixo, confira algumas dicas para começar a dar os primeiros passos neste mundo.

Barista

Os diferentes tipos de bebidas
Espresso: só café;
Café carioca: espresso com mais água;
Macchiato: só crema do leite;
Cappuccino: café, leite e crema em proporções iguais;
Flat white: semelhante ao café com leite, mas o leite utilizado deve ser fervido a uma textura mais suave;
Café doppio: “1 café espresso + 1 café espresso”. Se quiser obter esta bebida, deverá tirar dois cafés espressos e juntá-los na mesma chávena ou caneca;
Latte: mais leite;
Moccacino: adição de calda de chocolate;

Principais diferenças entre café coado e o espresso

Café coado
Modo de preparo: Coado em filtro de papel ou tecido;
Temperatura: Entre 90 e 95°C;
Quantidade de cafeína: De 150 a 300 mg de cafeína por dose. A quantidade de cafeína pode variar de acordo com a quantidade de pó e com o tipo de grão utilizados;
Cremosidade: Menos denso e cremoso que o espresso;
Aroma e sabor: Possui aroma e sabor agradáveis, sendo bem mais suave que o espresso;

Café espresso
Modo de preparo: Em máquina especial, com pressão de 9 bar;
Temperatura: Exatamente 90°C;
Quantidade de cafeína: De 90 a 200 mg de cafeína por dose. Possui menos quantidade que o coado, pois fica menos tempo em contato com a água;
Cremosidade:  Devido à pressão na hora do preparo, é um café mais denso e cremoso, por isso a espuma característica;
Aroma e sabor: Mais forte, consistente e concentrado;

Barista Barista Barista

Receba nossas dicas e conteúdos gratuitamente diretamente em seu e-mail!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.