vender artesanato pela internet

4 dicas para vender artesanato pela internet e aumentar suas vendas

O negócio tem dado certo e você chegou à conclusão de que é possível aumentar a lucratividade ao vender artesanato pela internet? Você pensou certo. Essa é uma estratégia muito interessante para ampliar a visibilidade do artesão e, é claro, alavancar as vendas.

Existem inúmeras possibilidades virtuais, que vão desde as redes socais até o seu próprio e-commerce. Confira, a seguir, as dicas que selecionamos sobre o assunto e sinta o progresso da procura pelas suas artes acontecer!

1. Defina o local onde serão vendidos os produtos

A primeira coisa a se fazer é escolher uma plataforma para divulgar seus produtos, a qual permita a negociação das vendas. Além das redes sociais, que são muito usadas para esse fim, também é possível contar com lojas virtuais próprias e até mesmo marketplaces especializados na sua área. Acompanhe!

E-commerce próprio

É muito comum criar uma loja virtual própria, principalmente para quem tem visão em longo prazo. A ideia é lucrativa e, inclusive, pode se agrupar a outras iniciativas, como um blog da sua marca.

O blog é atualizado periodicamente por conteúdos exclusivos e até mesmo por mais informações sobre seus produtos, aumentando a sua credibilidade perante os clientes e a sua autoridade no assunto em relação ao mercado.

Com o site particular, você também pode personalizar cada página da maneira que preferir. Desse modo, fica mais prático seguir uma identidade visual e adicionar ferramentas que sejam próprias para as demandas da sua realidade e dos seus consumidores.

Se você não entende nada sobre programação e já está pensando em desistir da ideia do e-commerce, saiba que atualmente existem muitas plataformas que trabalham intuitivamente, por meio de sistemas mais visuais.

Ou seja, em vez de se preocupar com códigos difíceis, você só arrasta, copia e cola os elementos do seu site. Também existem serviços especializados que entregam a loja virtual pronta.

Marketplaces

Se você prefere algo mais prático, sem tanta exclusividade, também pode divulgar seus produtos em marketplaces. Eles são uma espécie de shopping virtual, em que uma plataforma mediada por determinada empresa permite a inscrição de vários fornecedores para venderem seus produtos.

Existem aqueles mais amplos, que abrangem vários segmentos, e outros mais voltados para um nicho de mercado em comum, como é o caso do artesanato. Veja os principais:

  • Elo7 — um dos pioneiros em venda de artesanato no país, o site também serve como opção para compra e venda de itens de decoração. Você divulga seus produtos, negocia com os clientes e paga uma taxa de 12% por cada pedido efetuado;
  • Solidarium — com uma comissão por venda de 10% sobre o preço do item divulgado, essa plataforma é exclusiva para artesanato;
  • Mercado Livre — maior site de vendas e leilões do Brasil, ele tem um grande potencial, sendo possível fazer anúncios grátis ou pagos de qualquer tipo de produto;
  • Atelieweb — também dedicado à compra e venda de artesanato, esse site oferece uma página exclusiva para os seus produtos, além de não descontar comissão sobre as vendas;
  • Tanlup — outro marketplace voltado para o mercado do artesanato e também de decoração, com grande variedade de categorias e até mesmo materiais e demais produtos para a produção do artesão.

Redes socais

É nelas que a maioria das pessoas gasta grande parte do seu tempo. Uma pesquisa apontou, por exemplo, que o Brasil é o segundo país que mais fica conectado nas redes sociais. Então, por que não aproveitar esse espaço para vender seu artesanato?

Essas plataformas também têm se tornado verdadeiras máquinas de comercialização. Afinal, elas perceberam a oportunidade e o comportamento dos usuários e começaram a investir pesado em ferramentas e soluções para compra e venda.

O Facebook, por exemplo, criou seu próprio marketplace, em que é possível anunciar produtos e serviços, conectando interessados a vendedores e outros profissionais.

Se você acha que ainda não é o bastante, temos também o Facebook Ads, com uma estrutura fantástica para divulgar seus itens, segmentar seu público e atingir exatamente o nicho de mercado que deseja alcançar.

Esse conceito de social commerce, inclusive, abre espaço para outras redes sociais, como é o caso do Instagram. Ele também se desenvolveu em relação às estratégias de vendas e tornou-se uma ótima vitrine para o seu artesanato. Por lá, você divulga, mostra detalhes do produto, recebe feedbacks dos visitantes, entre outras facilidades.

2. Desenvolva descrições e imagens atrativas dos produtos

Uma atitude que faz toda a diferença na internet é a riqueza de detalhes na hora de expor virtualmente seus produtos. Isso porque o cliente não pode ver presencialmente o que vai comprar, logo, quer ter todas as informações possíveis do item, além de imagens fiéis ao artesanato original.

Para que isso seja possível, capriche nas fotografias e cuide de cada aspecto da produção — um bom fundo para dar destaque à peça, luz adequada para mostrar mais detalhes e uma boa resolução, a fim de que o cliente consiga dar zoom e visualizar cada cantinho do item desejado.

Além disso, faça descrições completas para dividirem espaço com as fotos. Explique para que serve o produto, suas dimensões, como é sua textura e até mesmo como ele pode ser usado pelo cliente. Toda essa riqueza de informações deixa o comprador mais seguro, confiante e tranquilo no ato de fechar negócio.

3. Ofereça mais formas de pagamento

Para que você não perca vendas na hora do pagamento, também é interessante disponibilizar alternativas ao consumidor:

  • pagar à vista por depósito ou transferência;
  • pagar à vista por boleto;
  • dividir ou não o valor da compra no cartão etc.

Ademais, para que ele se sinta seguro no espaço virtual, tenha como parceiros serviços confiáveis, como o Yapay, Pagseguro, o Bcash e o Moip.

Aproveite também para estudar formas de agradar o seu cliente, como descontos em pagamentos à vista ou frete grátis a partir de determinado valor. Essas são atitudes que, inclusive, aumentam as chances de vendas.

4. Envie seus produtos em embalagens personalizadas

Para agregar valor ao produto, desenvolva uma embalagem personalizada e, obviamente, resistente para o envio ao cliente. Dessa maneira, além de garantir a segurança da peça — para que ela chegue intacta nas mãos do comprador —, você agrega valor ao item, gerando mais potencial de venda e custo-benefício.

Por fim, vale ressaltar que independentemente da forma escolhida para vender artesanato pela internet, é importante acompanhar de perto as transações, a fim de identificar o que está dando certo e o que é preciso melhorar ou mudar para continuar ganhando dinheiro. Assim como nas vendas tradicionais, o ambiente online também é desafiador e merece dedicação contínua.

Gostou do artigo? Já que estávamos falando de redes socais, que tal curtir a nossa página no Facebook? Fique por dentro das nossas novidades por lá!

Receba nossas dicas e conteúdos gratuitamente diretamente em seu e-mail!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.