5 dicas para viver de artesanato e ter sucesso no seu negócio

Viver de artesanato é possível. Mas, você sabe como transformar o trabalho que faz na sua casa ou em seu ateliê, em um negócio? Neste post, você vai aprender os cinco passos para fazer seu negócio de artesanato acontecer — e bombar!

Eder Machado é especialista em marketing digital (crédito da foto: Paulo Gomes)
Eder Machado é especialista em marketing digital (crédito da foto: Paulo Gomes)

Conversamos com o Eder Machado, consultor de marketing digital, empreendedor e criador do blog Como Vender Artesanato. Para Eder, a primeira mudança está em nós mesmos, é preciso mudar a nossa forma de ver o artesanato. “De técnica, o mercado está muito bem. O que falta é motivação, olhar de negócio. É preciso mudar a percepção de que trabalho digno é só aquele com CLT, carteira assinada”, diz.

“Eu vejo um novo começo de era…”

A música de Lulu Santos avisa que o mundo está mudando. Vemos o fenômeno do “eupreendedorismo” (eu + empreendedorismo) crescer e uma exigência por fazer do trabalho uma atividade prazeirosa, além de rentável.

Negócios inovadores, preocupação com o social, economia criativa, negócios colaborativos e consumo consciente invadem o mercado e nos fazem ter contato com essas novas nomenclaturas. Estamos meio cansados do que é industrializado, massificado e do eletrônico. Queremos o personalizado, feito à mão, o artesanal. Menos isolamento, mais toque. Esse é um bom lema para o futuro, não? Diz aí, Eder:

Sim, realmente há uma mudança de pensamento e no segmento de artesanato isso também está mudando. Cada vez mais, vemos experiências de pessoas que são bem-sucedidas nessa área e que conseguem viver de artesanato

Hmm, então quer dizer que começa uma onda de valorização de tudo que é artesanal? Sim! Olha que oportunidade bacana (e com um mundo a ser explorado!). A busca por cursos de artesanato, por capacitação e profissionalização da área, alavanca e qualifica o mercado, na opinião de Eder.

E para colocar todas essas dicas incríveis do Eder em prática por aí, que tal começar a participar de feiras de artesanato e bazares? É uma ótima oportunidade de negócio. Dá uma olhada nesses conteúdos:

Essas são as dicas do Eder para quem quer viver de artesanato:

1. Defina seu nicho de mercado
Com a internet, é possível trabalhar com nichos. Na internet, com uma demanda pequena, é possível atingir todas as pessoas interessadas nessa demanda e ter um negócio rentável, no Brasil e no mundo.

Por isso, estamos vendo crescer as vendas de lojas on-line especializadas em cadernos artesanais, bonecas de tecido ou enxoval para bebê.

Site de venda do Lilou estudio
Site de venda do Lilou estudio

Para ter uma loja online hoje em dia é muito simples. A Danieli Barbara, autora de cursos de encadernação da eduK, contou como se planejou para largar o emprego fixo e empreender. Em pouco tempo, você pode montar sua loja e colocar à venda seus produtos e viver de artesanato!

2. Capacite-se na gestão do negócio
Desenvolva sua loja, estude e defina seu preço de mercado. Pesquise custos fixos, custos variáveis, para então ter a visão de lucro e de ganho. É preciso saber até onde você pode negociar, dar desconto. Busque capacitação em ferramentas como Excel, Facebook Ads, Google AdWords, plano de negócio, planejamento estratégico, gestão de negócios e o que mais você julgar necessário.

Printas, especializados em produtos customizados, vendem online e divulgam seus produtos em feiras de artesanato e design.
Printas, especializados em produtos customizados, vendem online e divulgam seus produtos em feiras de artesanato e design

Vanessa Alves, empreendedora, criadora do Ateliê Parece Gente e autora do curso Bonecas de pano: clássicos infantis da eduK, investiu em capacitação e colhe os resultados em seu trabalho. Vanessa foi buscar um choque de empreendedorismo: procurou o Sebrae e participou do Empretec. Durante a capacitação, Vanessa fez algumas mudanças, como modificar o modelo de suas bonecas de pano. Aqui no Artesanato e Ponto, ela deu dicas para quem quer empreender.

3. Invista em divulgação na internet
Esqueça os altos investimentos e a necessidade de contratar uma agência de publicidade. Se você é um “eupreendedor”, você pode fazer um anúncio customizado para a audiência que você escolher, a partir de R$ 20 no Facebook, por exemplo. “As redes sociais são poderosíssimas e investir em anúncios no Google e Facebook dá retorno. Se meu público, que defini lá no primeiro ponto, são mulheres grávidas, eu posso mostrar meu anúncio só para esse público”, explica Eder.

O especialista indica começar criando uma página no Facebook e investindo em Facebook Ads. Mas nem só de anúncios vive uma marca e se conquista clientes! “Trabalhe a sua fanpage, poste conteúdo. Voltando ao ponto do nicho: faça publicações que interessam a esse nicho. Atraindo a atenção do seu público, posteriormente, a venda vai acontecer”, reforça Eder.

5 dicas para viver de artesanato
Página do ateliê Boutique do Feltro, da Fernanda Lacerda, é um ótimo exemplo de falar com seu nicho de mercado

A Nanda Sellan é adepta dessa estratégia. Na entrevista que fizemos sobre a virada na sua vida, ela conta: “eu vendo sapatinho para bebê, posso procurar uma reportagem sobre maternidade e postar no meu Facebook, pois sei que minha clientela se interessa por esse assunto”.

Lu Gastal e seu patchwork de ideias é outro exemplo que vale destacar. A artesã e empresária começou divulgando seu trabalho em um blog na internet. Veja todos os cursos da Lu Gastal na eduK.

Outras ferramentas que merecem atenção

Instagram
Também é uma ferramenta genial para o pequeno empreendedor.

Pinterest
O artesão pode usar muito essa ferramenta para divulgar e se inspirar.

Periscope
Uma novidade muito legal. É uma grande oportunidade para o pequeno empreendedor, artesão, você pode interagir e até tirar dúvidas do cliente.

Youtube
É considerado o segundo maior buscador do mundo. Só perde para o Google. Para os vídeos, valorize seu trabalho; é legal mostrar o ateliê, o ambiente de trabalho e o processo por trás da produção de seu produto.

WhatsApp
É uma ferramenta de aproximação, para manter o relacionamento com quem já é cliente. Eder indica no pós-venda. “As vantagens são a resposta imediata e a aproximação com o cliente. No primeiro momento, não é tão interessante massificar. Tenha chip somente para atendimento no WhatsApp, não divulgue na internet seu número pessoal”.

Para viver de artesanato, é mais conveniente manter um cliente fiel, do que investir para conquistar um novo.

4. Repasse a valorização que seu trabalho merece a seu cliente
Existem duas variáveis que o artesão possui e muitas vezes não valoriza: habilidade e tempo. Por isso é importante se posicionar como profissional. Defina seus horários de trabalho e respeite-os, tenha responsabilidade com seus clientes, respeite prazos. Você valoriza seu trabalho como artesã? Então repasse essa valorização aos clientes. Isso é viver de artesanato.

Uma das grandes dúvidas de quem tem um negócio criativo e vende produtos artesanais é como e quanto cobrar por esse trabalho. Você já deve ter se perguntado qual é a melhor maneira de precificar seu trabalho. No curso Como precificar seu artesanato, a coach Jo Ludwig ensina tudo o que você precisa saber para ganhar dinheiro, ter um preço justo para o seu trabalho e ainda reinvestir no seu negócio.

Bonecas à venda na feira Mega artesanal (crédito da foto: Karina Díaz)
Bonecas à venda na feira Mega artesanal (crédito da foto: Karina Díaz)

5. Pense no futuro
O profissional que já tem certa experiência, pode ensinar: vender projetos, apostilas. Isso é legal, pois a pessoa que ensina tem por obrigação se manter atualizada. Ela se torna referência no mercado. Você não precisa parar de fazer suas produções, pode atuar em paralelo. Se relacione e procure contatos. Tudo é inspiração. Para mexer no lado criativo, visite feiras, vá ao cinema, compre e leia revistas e livros, observe a natureza. O grande segredo aqui, que vem com um pouco de prática, é saber como juntar essas informações e traduzi-las em seu produto e sua marca.

Já conhece nosso guia de como se tornar MEI e crescer como empreendedor?

Dica final: é importante se enxergar como empreendedor
Você pode e deve trabalhar com aquilo que lhe dá prazer, não há nada de errado em ser remunerado com aquilo que você ama. “O ‘eupreendedor’ tem que estar focado em todas as partes do negócio para mantê-lo funcionando”, ressalta Eder.

O que você achou das cinco dicas? Como está sendo a construção do seu negócio? Você valoriza seu trabalho artesanal?

Receba nossas dicas e conteúdos gratuitamente diretamente em seu e-mail!

51 Comentários

    Excelentes dicas do Eder! Penso que tudo comeca na nossa propria valorizacao, acreditando no nosso trabalho e no potencial do nosso negocio. Seguindo essas dicas com certeza teremos resultado de sucesso!

      Oi Claudia, adorei a sua mensagem. Uma injeção de ânimo! Vamos valorizar mais o trabalho dos artesãos! Você viu que lançamos uma campanha? Está na nossa página no Facebook. Nos ajude a compartilhar essa ideia: #orgulhodeserartesã

    Olá, sou a Crica Marquês artesã e empreendedora há 14 anos, muitos caminhos trilhados e desafios superados e novos projetos a vista.
    O Eder Machado vsabe o que fala sou aluna dela no infocriativo, com ele pyde ter uma visão de como vender meu conhecimento vua online de forma organizada e simples.
    Como empresária a capacitação não deve ser esquecida e Sempre de olho no mercado que nos cerca.
    Sucesso pra nós.

      Eu estou toda perdida muitas coisas entendo outras não, faço uma.mistura de dinheiro do.meu trabalho com o dinheiro da minha casa tem horas que fico doida sem saber pra onde correr.mas estas dicas foram maravilhosas vou tentar me organizar sozinha é muito difícil.

        Oi Silmara, sim, no início ficamos perdidas. Busque capacitação e organize as finanças. É fundamental separar o que é da empresa e o que é pessoal!

      Oi Crica! Que legal conhecer um trecho breve da sua trajetória de sucesso! Obrigada por dividir com a gente.

    Gostei muito das dicas do Eder. Tem horas, e não são poucas, que dá vontade de desistir dessa profissão, por que achamos que as pessoas não valorizam, quando somos nós mesmos que não damos o devido valor! Começar a olhar a nossa própria profissão com outros olhos, é o primeiro passo pra erguer a cabeça e não desistir! Como disse o Eder… Obrigada por compartilhar!!! Sou mega Fã da EduK!!! =D

      Oi Dani, puxa, como têm força as suas palavras. É isso mesmo, é preciso ter orgulho dessa profissão linda. Você já viu a campanha que lançamos pela valorização do artesão? Corre lá na nossa página do Facebook e compartilha, marque seus amigos, vamos espalhar o #orgulhodeserartesã.

    Dicas maravilhosas. Tem muitas que eu já faço, mas ainda falta muito.

      Ellen, fico feliz que tenha gostado das dicas. E mais feliz ainda de saber que você já segue alguns dos ensinamentos do Eder! Você diz que ainda falta muito, conta mais! Quem sabe não fazemos um post com mais dicas. Espero sua resposta!

    Boa noite. Muito boa suas dicas Eder, são detalhes importantes que as vezes não valorizamos e fazem toda diferença em nossos negocios. Abri uma lojinha em um bairro mas terei que fechar as portas e voltar para casa pois não se mantém financeiramente. porém tenho uma loja virtual a qual seguirei suas dicas. Obrigado

    Bem objetivos e fácil de compreender a dinâmica de ser bem sucedido com sua arte!

    valeu eder adoro sempre as suas dicas 😉

    amei, estas dicas,infelizmente não aprendi ainda colocar preços justos nos meus trabalhos e por isto sempre perco dinheiro quando vendo meus trabalhos!

    estou pensando em sair do meu trbalho de carteira assinada, pois prefiro trabalhar em casa, mas ñao sei como começar, gostaria de receber algumas dicas., por onde começar. obrigada.

    Muito bom, como sempre! O Éder é 10!!! Obrigada, Edik!

    Muito legal e bem explicado! Essas dicas foram decisivas para levar a sério meu negócio próprio! Mesmo não sendo de artesanato mas sendo de pizzas! Minha produção ainda é artesanal. Obrigada pelas dicas, foram muito uteis.

    Muito bom receber suas dicas. Sempre gostei de trabalhar com artesanato, mas com minha nova Duncan não há mais tempo o bastante.
    Um abraço

    muito bom mesmo as dicas de vocês ,esta abrindo novos leques em nossas vidas ,oportunidades que não faltam na eduk ,uma faculdade para a vida toda ,idéias geniais ,para quem pretende empreender novas profisssões ,uma renda extra obrigado eduk,agradeço a eduk em compartilhar dicas em negócios ,para que assim podemos almejar o futuro e sucesso .

    Gostei de suas dicas. Tem que ficar atento a todas as oportunidades e acreditar no seu trabalho.

    Amei as dicas!

    Excelentes dicas. Concordo que o primeiro passo é nos valorizarmos, só assim as pessoas nos respeitarão como empreendedores. A capacitação também muitíssimo importante. Ainda tenho dificuldades na divulgação, mas já aprendi muito.
    Obrigada por compartilhar.

    Muito interessante essas dicas!! Eder assisto tudo que posso das suas dicas, e cobfesso que me ajudou e ajuda muito. Estou melhorando dia a dia. E a eduk junto com os professores me ajudam muitooo. Muito obrigada! !!

    Li cada palavra,tentei reter o máximo passado,mas já tenho uma página no face e fico sem entender o porquê de tantas curtidas que recebo,mas encomenda não acontece.As pessoas elogiam,mas quando aparece alguém querendo comprar desiste na hora do valor do frete.Estou perdida.Vou fazer de tudo para seguir as DICAS dadas e já agradeço.

    Essas dicas me aninam e abrem a visão para seguir em frente com meus sonhos. Perto dos 50 anos estou tendo que recomeçar minha vida. Todo esse conteúdo é muito precioso pra mim.

    gostei bastante das dicas.

    muito boa essa matéria!!!! preciso procurar o Sebrae de minha cidade e fazer o empretec….acrecito ser maravilhoso esse curso!
    Grata pelas dicas
    Juliana – Atelie JujueGigi

    Achei interessante, grande valia essas dcas ,pois pretendo montar um atelier para produzir pessas infantis é minha verdadeira paixão, tenho aprendido muito com todos.Obrigada pelas dicas.

    Olá, gostaria de deixar uma pergunta que pr mim está sendo bem importante entender: quando é a hora de começar a comprar tecidos e outros insumos direto do fornecedor, conseguindo preço melhor mas ao mesmo tendo comprando mais quantidade e deixar de comprar em lojas de tecidos, comprando de metro em metro e pagando em geral, o dobro do preço do que seria direto de fábrica?
    A dúvida surge também porque há um grande investimento para se fazer isso, quando é a hora certa?

    Muito obrigada pelas dicas, vou colocar em pratica para o meu negocio crescer…

    Olá gostei muito das dicas,mas ainda tenho muitas duvidas e moro em uma cidade q não há acesso a cursos de artesanato p aprofundamento, tenho um trabalho fixo e gostaria de me afastar,ja fiz um curso pela Eduk sobre feltros e amei mas n tenho tempo p realizar o artesanato e me sinto frustrada pois quero fazer novos cursos mas estou amarrada e só passo vontade, estou muito insegura. E os profissionais nos deixam mais ansiosas, porq passam amor, conhecimento e respeito pelo trabalho. Obrigada

    Olá, boa tarde. Como preciso de todas essas dicas e muito mais. Faço artesanato nos fins de semana pois trabalho em outro segmento. Estou planejando no fim do ano sair do meu emprego e montar meu ateliê. Confesso que estou perdida sem saber como começar. Preciso realmente de ajuda. Abraços..

    gostei mesmo adoro aprender e sei fazer muitas coisas mas ganhar dinheiro nada só gasto pois compro logo o material e vou fazer acho lindo perfeito mas nunca querem pagar nem o que gastei realmente e difícil… mas essas dicas são maravilhosas obrigada

    Conteúdo relevante! Parabéns pelas dicas!! Adorei o site, vou estudar cada passo e tentar colocar em prática. Hoje em dia faço anúncios em sites como http://www.elo7.com.br, http://www.classificadoslocais.com.br e olx.com.br e tenho até um bom retorno mas acredito que possa melhorar muito pois lendo o artigo vejo que tenho muita coisa para fazer.

    Preciso ter um site para vender mais meus artesanatos. Mais preciso de ajuda pra entender melhor como funciona.

    Olá,
    Trata-se de informar o público em geral que a Sra. Mabel Nasiru, um credor de empréstimo privado abriu uma oportunidade financeira para todos que precisam de qualquer ajuda financeira. Eu dou para fora o empréstimo à taxa de interesse de 2% aos indivíduos, às empresas e às companhias sob um termos e uma condição claros e compreensíveis. Entre em contato conosco por e-mail para que possamos dar-lhe nossos termos e condições de empréstimo em: (redeemersloanfirm@gmail.com)

    Ótimas dicas! Também acredito que é possível viver fazendo o amamos e para isso o primeiro passo é acreditar no nosso trabalho. Parabéns pelo artigo, ajudou muito!

    Uma forma muito legal que esta dando o que falar é usar a lista de transmissao do whatsapp. Vendo muitto qualquer tipo de artesanato!

    Excelente dicas! Trabalhar com artesanato está cada vez mais fácil, graças as redes sociais.

    Acredito que Viver de Artesanato é possível! Basta ter uma boa administração e se capacitar e estar sempre ligado as tendências e atualizações no mundo virtual.Parabéns pelo post!

    Ótimas dicas, obrigada por compartilhar!

    O seu artigo é excelente, parabéns!

    Muito excelente conteúdo! Também acredito que devemos fazer o que amamos, nos aperfeiçoarmos e gerar renda.

    Hoje em dia, ficou bem mais fácil trabalhar com artesanato, graças as mídias sociais…
    Ótimo artigo, parabéns!

    As suas dicas são ótimas, gostei muito do seu site!

    Adorei👏👏👏 parabéns pelo conteúdo excelente

    otimas dica, algumas eu ja estava aplicando, outras vou começar hoje mesmo! Obrigada

    As dicas são excelentes, principalmente as ferramentas para divulgação do nosso artesanato. Vai além do Facebook. Adorei!

      Ei, Rose! Fico muito feliz que tenha gostado 🤩!
      Dá uma olhada nessas dicas incríveis de divulgação lá do site da eduK! Quem sabe te ajudam ainda mais? 😉

    Adorei seu conteúdo! Parabéns pelo seu blog.

      Obrigado, Patricia! 😍

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.