Tira o pijama! Artesanato contra a depressão

Quando o assunto é motivar quem está passando por maus momentos, um dos melhores exemplos é a Carol Viana. De uma carreira de sucesso, uma rotina corrida e sem muito tempo livre, ela deu uma reviravolta e reconstruiu sua vida ao redor da paixão pela costura… E uma luta contra a depressão.

De uma carreira de formação a empreendedora

Carol, preparando seu curso de bolsas e acessórios: bebê vai para a maternidade
Carol preparando seu curso de bolsas e acessórios: bebê vai para a maternidade

Eu vim de uma rotina superdinâmica e estressante. Trabalhava de dia em dois empregos e à noite fazia faculdade no Senac. Era tudo super-regrado e cronometrado. Cada passo que eu dava tinha o tempo certo. Além de ser uma rotina, isso me consumia e eu não tinha tempo de pensar ou ter depressão.

Depois de uns 7 anos vivendo dessa maneira, me casei e mudei de SP. Na época eu ficava seis horas no transito. Três horas da minha casa até o meu trabalho e vice e versa. Foi quando meu marido me sugeriu que eu não trabalhasse mais e ficasse em casa.

Passei de um turbilhão de coisas para fazer durante o dia (tudo cronometrado), para a calmaria de um dia sem atividades. Eu achei que seria a coisa mais maravilhosa do mundo. Um, dois, três meses estava tudo lindo!!! Acordava tarde. Passava o dia de pijama. Meu marido chegava em casa eu estava desarrumada. Fazia tudo e não fazia nada.

Com o tempo, toda aquela minha vontade de viver foi aniquilada. Não sentia vontade de fazer nada. Pensava que talvez fosse me acostumar com a nova rotina e me acomodei.

Nesse meio tempo, tive um acidente de carro, então comecei a desenvolver um quadro de ansiedade, de síndrome do pânico e tudo se agravou. Fui ao médico e ele me diagnosticou com transtorno da ansiedade (depressão).

Carol trabalhando nos projetos para os cursos da eduK
Carol trabalhando nos projetos para os cursos da eduK

Tomei por uns dois anos remédios tarja preta, controlados. Era tratada como uma doente, não podia dirigir porque o remédio me deixava tonta. Foi quando me vi quase louca e interditada e decidi tomar posse da minha vida. Comecei a olhar para dentro de mim e querer mudar. Tudo tem que partir de nós mesmos, a vontade está dentro de nós.

Nossa vida é feita de escolhas. E eu, com 26 anos, decidi que queria viver.

Não há nenhum método maior do que nossa vontade e tudo na vida é assim. Podem acontecer milhões de coisas, se você não quiser, não vai acontecer; e foi com essa vontade que consegui vencer. Vontade de viver.

Carol, preparando seu curso de acessórios femininos em tecido
Carol, preparando seu curso de acessórios femininos em tecido

Artesanato contra a depressão

Li um texto da Simone Guerra outro dia, que diz assim: “A depressão não escolhe ninguém a dedo. É ingrata e tem o poder de aniquilar aquela vontade de viver. É o mal do mal com vários sintomas. Não é apenas chorar 24 horas por dia, ficar deitado, se sentir apático ou triste. É não ter vontade. É não ver beleza nos dias. É dormir muito e não dormir nada. É não sorrir. É ter a sensação de estar perdido. É não se sentir satisfeito. É querer sair por ai e comprar tudo. É não se distrair. É não ter sentimentos ou emoções. É não focar em nada (…)”

É reconfortante saber que não somos culpados por isso. Como estudei psicologia por quatro anos (faltou pouco tempo para acabar a faculdade) poderia ficar aqui escrevendo horas e horas sobre as causas e efeitos. É uma causa interna.

O artesanato entrou na minha vida porque eu fui a uma loja e amei uma bolsa, e pensei que eu também teria a possiblidade de confeccionar minhas próprias peças. Minha mãe sempre costurou, mas nunca tive interesse. Porém ir atrás desse conhecimento me fez sentir melhor e quando as peças iam saindo, me animava mais. E daí com a mente ocupada, dei início ao projeto de ter o meu próprio negócio.

Quando dei meu primeiro curso jamais pensei que toda a minha história fosse ser tão parecida com a de tanta gente. Eu percebo que quem está comigo nos cursos realmente se identificou com a minha história de vida e está – ou esteve – na mesma situação em que estive um dia.

Tire o pijama!

campanha tira o pijama iniciada por Carol Viana
campanha tira o pijama iniciada por Carol Viana (crédito da foto: site la maria atelie)

Sobre a expressão “Tire o pijama”, seu nascimento foi sem querer. No meu primeiro curso “Bolsas e Utilitários: Passeando com o Bebê” eu programei que daria dicas de como meu ateliê deu certo. Ensinei tirar fotos para postar no Facebook, como ter uma conta bacana nas redes sociais e como era o sonho da minha vida estar na eduK. Eu queria que meu curso fosse o mais incrível possível.

Nos horários em que eu tinha tempo, sem programar, ia comentando com o Hélvio sobre minha história e, conversando com as convidadas, falei algo assim: é muito importante que você que está assistindo e tem seu trabalho dentro da sua casa, TIRE O PIJAMA e faça com que seu trabalho, mesmo que seja em casa, seja um trabalho como outro qualquer.

Levanta, olhe no espelho, passe um batom e vai sentar na sua maquina linda e arrumada.

É a mais pura verdade que o espirito da cama e de desanimo toma conta da gente em casa e foi assim sem querer, que levantei a bandeira dessa campanha que me acompanha em todos os meus cursos e que ajuda tanta gente.

Carol, na preparação do seu primeiro curso na eduK
Carol, na preparação do seu primeiro curso na eduK

Muita gente me manda mensagens agradecendo pela injeção de ânimo, pelas palavras e por tudo. Fico muito feliz que, de alguma forma, eu possa contribuir com as pessoas que enfrentam o mesmo que vivi porque sei que não é fácil.

O meu conselho é que as pessoas queiram ser felizes. Queiram mudar e tomarem posse de suas vidas. Que tenham coragem para viver, amor para sentir e alegria para transformar a vida delas e de todos que as rodeiam. A vontade esta dentro de cada um.

Tenho como lema a “Filosofia do sucesso” de Napoleão Hill.

Em uma das frases, ele diz: “Quem cativa a vitória é aquele que crê plenamente: eu conseguirei”.

Realizei e tenho realizado todos os meus sonhos tendo todos os pensamentos positivos.

Um exemplo é: eu assistia aos cursos da eduK e desejava estar do outro lado da tela do computador. Juro que ficava idealizando um curso meu. Hoje estou no meu quarto curso. Claro que as pessoas irão dizer que não é tão fácil assim na prática, mas eu digo que se você pode sonhar, você pode fazer.

Acredite que tudo acontece!!!

E você? Acredita em transformação pelo #euquefiz ? Conte-nos sua historia! #tiraopijama

Receba nossas dicas e conteúdos gratuitamente diretamente em seu e-mail!

22 Comentários

    Assinei a Eduk recentemente, e por isso estou vendo os cursos que foram postados em 2015 (a maioria). Estou amando, principalmente os cursos da Carol Viana. Ela explica super bem, descomplicado. Espero poder ver algum curso dela ao vivo…
    Vcs. da EduK estão de parabéns.

    Oi Carol, amo seus trabalhos. bjs

    Eliana Silva Honorato
    Que história comovente, envolvente e que me identifiquei bastante, estou dando os primeiros passos em direção aquilo que está me fazendo bem, quando a tristeza veio com força sufocar a alegria de viver de forma genuína, com o coração aberto tive acesso ao curso de artesanato na EDUK

      Que legal, Eliana. Fico muito feliz em saber que o artesanato está ajudando você a ficar bem! O artesanato tem força! Continue no seu caminho. Um beijo!

    Carol seus cursos são maravilhosos pois vc tem luz própria e muito carisma !
    Faço artesanato por prazer e amo suas aulas ! Obrigada !

    Carol, você é um exemplo de superação e otimismo. Adoro seus cursos. No ultimo curso na Eduk vc ensinou uma mala para viagem, gostaria de saber o endereço de sua loja pra comprar os materiais, como macarrão, fecho etc… na minha cidade na encontro. Por favor me envia por email marlenebalby@hotmail.com Abraços

    Linda história da Carol e um grande incentivo para todas nós!

    Me lembro mesmo de vc dizer p passar o batom e ir trabalhar mesmo estando em casa,naquele dia eu chorei porque estava muito desanimada com meu ateliê,mas percebi que somos iguais e que desafios,desânimo,e tristezas fazem parte da vida de todo mundo e resolvi mudar e engrenar mais um vez.Obrigada Carol,bjo e sucesso p nós

    Olá Carol! Sua história é linda, não parece com a minha mas estamos correndo atrás dos nossos sonhos. Comecei a assistir os cursos da Eduk, e um dos primeiros foi o seu. Me motivou a planejar minha mudança de vida. Passei o ano de 2015 planejando a minha saída do meu emprego e abrir meu ateliê. 2016 será o ano da mudança e se Deus quiser do sucesso do meu artesanato. Sucesso para você e continue a nos inspirar. Abraço, Verônica Motta

    oi carol adorei seus curços

    Carol , acabei de assistir o seu quarto curso pela Eduk , não a conhecia .
    Fiquei emocionada com sua história de vida , parabéns, você é uma vencedora…
    Adorei seu curso , suas dicas e sua forma de ensinar ,

    Oi Carol, seus cursos são ótimos parabens.

    Carol,parabens pelo seu trabalho. Sempre gostei muito de artesanato. Comecei fazendo patchwork qdo no Brasil nao tinhamos reguas, cortadores e tantos tecidos lindos como hoje. Por anos trabalhei somente naquilo que nao me da nenhum prazer. Desde 2011, quando fui diagnosticada com cancer de mama, por incrivel que pareça, a doença salvou minha vida.Durante a quimio e a radio fiquei meio afastada do serviço e pude fazer varios cursos de patch. Hoje ainda trabalho no que nao gosto, porem , em carga mais reduzida. Mas em breve espero fazer apenas o que gosto. Espero me aposentar por invalidez e fazer somente o que sempre amei. Ja tenho ate um nome pra minha futura marca que espero estar “fundadando ou inaugurandoem 2016. Muito obrigada por tudo que vc ensina com tanto carinho e dedicaçao. Vc é uma linda menina por fora e principalmente por dentro……. Continue assim levando vida as pessoas……. Com seu trabalho maravilhoso……. Mil bjs

    Carol o seu caso de depressão e. Que aconteceu comigo após 1aborto inesperado,então já fazia artesanato,ai passei a querer fazeratchwork colocava no face e tdo mundo queria comprar.TAnto que as peças que eu faço acabo vendendo todas.Estou adorando a sua didática de dar aulas de bolsas e gostaria muito de fazê-las e tbm de fazer cursos em seu ateliê.Gostaria que me desse o endereço.Tenho muito que aprender em termos de bolsas.Ja fiz tricô,bijoux,gastronomia para fora e etc…mais me identifiquei muito com costura,patchwork ,mundo da Boneca Tilda na qual sou alucinada e etc.
    Então volto a te pedir seu ateliê e sua loja para ferragens.Obgada é Boa Sorte.

    Olá Carol, nossa que cursos maravilhosos são os seus Carol.. Me tornei sua fã! Não apenas pelo talento e dicas mmaravilhosas que você passa. Mas, também pela energia positiva e irradiante que você nos passar através das palavras e mensagens motivação. O mundo está tão cheio de tragédias e pessoas egoísta, que acabamos esquecendo que ainda existem pessoas Maravilhosas como você, que se importa com as outras pessoas e faz questão de compartilhar sua Vitória e Sucesso. Parabéns por sua atitude me serve de exemplo e pretendo segui-lo. Grande beijo Deus te abençoe que você continue fazendo o quê faz com amor e dedicação. Espero e pretendo chega lá também. Bj ????

    Realmente depende de cada um. Sua história de superação é muito motivadora, seu sucesso nos faz sonhar. Eu ainda estou de pijama, vendo você, sinto as minhas forças se restabelecendo. No meu caso, um agravante torna minha recuperação um pouco mais lenta, tenho fibromialgia e confesso que não é fácil. Mas cada vez que assisto um vídeo seu, sinto que vou passar por isso e que vou conseguir. Obrigada por compartilhar conosco sua vivencia e o seu sucesso.

    Carol você é linda por dentro e por fora!!! Fiz todos os seus cursos e amei!!!!!

    Nossa me vi na sua história!

    maravilhoso o seu depoimento…tenho uma estoria de ansiedade e depressão parecida com a sua…mas sai dela e foi o artesanato que me empurrou pra fora do meu casulo…só não consegui realizar o sonho de ter um negócio próprio…mas já tenho meu Atelier !!! Obrigada por compartilhar sua estoria!!!

    Ai Carol!!! Parabéns!!!! Você realmente é um exemplo de superação.
    Quando comecei a assistir seu curso, tinha acabado de ficar desempregada, estava nessa vibe de desânimo, de vontade de não fazer nada. E aí vi o seu primeiro curso, me animei e montei um pequeno ateliê. Ainda não consegui uma clientela, mas tudo tem seu tempo.
    Agradeço a você e a EDUK por ter me ajudado a me motivar e seguir em frente, e desenvolver ainda mais este dom que Deus me deu!

    Nossa, parabéns pela sua historia. E muito obrigada por compartilhar.
    Eu casei a 4 meses e moro fora do Brasil. Estou vivendo uma vida de dona de casa. E assim como você eu venho de uma rotina agitada de São Paulo.
    O artesanato realmente me salva todas as semanas. Quando eu estou triste e pra baixo eu logo compro um tubo de tinta e pinto uma mesa, ou ate um rolo de lã e mudo uma cadeira. Se não fosse isso acho que já tinha saído correndo gritando pelas ruas. kkkkkk
    Se bem que aqui eles não iriam entender, pois eu mora na Coreia rsrsrsr.
    Um grande abraço

    Ola Carol, tenho que tirar o pijama tambem, parabens pelos seus cursos sao maravilhosos, bjs.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.