Black Friday 2023

🔥 Descontão de 67% off!
Apenas 12x de R$ 9,90

Dias
Horas
Minutos
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Reparou naquela pilha de materiais que comprou nas feiras do ano passado e até agora não usou? Ou aqueles acessórios e ferramentas que acabaram ficando no fundo da gaveta, sem utilidade? Mas e como aproveitar melhor seu espaço e os materiais que já têm em casa? Essas questões têm solução. O artesanato sustentável é uma solução para ajudar seu negócio e o ambiente. Os benefícios podem se estender aos seus produtos, repensando a origem dos materiais e agregando valor sustentável ao seu negócio.

1. Procure locais de troca ou escambo de materiais

Tantos tecidos acumulados com potencial para se tornarem peças lindas! (reprodução do site: theoldpaintedcottage)
Tantos tecidos acumulados com potencial para se tornarem peças lindas! (reprodução do site: theoldpaintedcottage)

Em todo Brasil, há grupos do facebook, eventos, cooperativas de artesanato ou inclusive locais reservados para escambo e troca de materiais.

A ideia é justamente não efetuar vendas de materiais, mas trocá-los por peças que você precise e não tenha, num acordo entre as partes. O verdadeiro ganha-ganha. Se você não encontrar um perto de você, que tal organizá-los? Veja o caso do Escambo de materiais para artesanato, que vai acontecer em São Paulo no próximo dia 31/01 no parque da Água Branca, e inspire-se!

Procure pessoas com interesse em trocar materiais e comece seus eventos de troca agora mesmo!

[su_divider top=”no” style=”dotted” divider_color=”#9f9f9f” link_color=”#ffffff” size=”1″ margin=”10″][/su_divider]

2. Reutilize seus materiais e formule alternativas sustentáveis para seus projetos

A tríade da sustentabilidade é reduzir, reutilizar e reciclar. Todo artesão criativo sabe que reutilizar materiais, com uma pitada de criatividade, é fácil. O desafio está em reduzir o desperdício e colocar os materiais ou produtos de volta no ciclo de uma maneira sustentável.

Botões e miçangas cuidadosamente organizados (reprodução do site: Tanya Palmer)
Botões e miçangas cuidadosamente organizados (reprodução do site: Tanya Palmer)

Certas colas, pinturas, tintas e produtos possuem químicos que, quando descartados, podem demorar mais para se decompor.

Optar por materiais orgânicos, colas naturais e se preocupar com a origem e fim dos mesmos vai garantir produtos sustentáveis e um negócio mais consciente. Hoje há demanda por peças feitas com essa preocupação e os clientes estão dispostos a pagar mais caro por isso. Como essa trilha de produção costuma ser toda artesanal, fica mais fácil para o artesão, envolvido do começo ao fim, controlar, modificar e ajustar o processo.

[su_divider top=”no” style=”dotted” divider_color=”#ffffff” link_color=”#ffffff” size=”1″ margin=”10″][/su_divider]

[su_divider top=”no” style=”dotted” divider_color=”#9f9f9f” link_color=”#ffffff” size=”1″ margin=”10″][/su_divider]

[su_divider style=”dotted” size=”2″][/su_divider]

3. Evite o excesso: funcionalidade eficiente faz do seu artesanato mais sustentável

Na hora de produzir uma caixa porta-joias em cartonagem, por exemplo, pensar no desenho da caixa, fazendo-a funcional e sem excessos, esteticamente atrativa e de qualidade, não só garante que você faça uma venda mas que seu produto dure mais. Você terá um cliente feliz, que vai recomendar seu trabalho a outras pessoas. Você também pode fazer a caixa para presentear alguém que você ame.

Evitar o excesso na produção ajuda o meio ambiente e o bolso também. Por isso, planeje o projeto antes de começá-lo. Vale checar tudo antes de cortar os moldes, para reaproveitar tecido ou papel, e assim, evitar o gasto desnecessário de material.

Não seja como o dragão acumulador de lãs: desapega e seja mais criativa! (crédito da foto: Iguana Mouth do site lizardshuffle)
Não seja como o dragão acumulador de lãs: desapega e seja mais criativa! (crédito da foto: Iguana Mouth do site lizardshuffle)

E o que sobra de tecido ou papel de um trabalho? Você também pode reutilizar! Aplique o que sobrou em outras peças, invente combinações de cores e estampas diferentes, faça um trabalho em patchwork… enfim, ative a sua criatividade!

O ideal é repensar sempre os processos com os quais trabalhamos, procurar onde pode ainda melhorar e evitar o acúmulo tanto quanto o desperdício, para não virar um dragãozinho acumulador de materiais, como esse aí da foto.

E você? Que processos pode melhorar na sua produção artesanal? Compartilhe com a gente suas três dicas para um 2016 mais sustentável!
#ArtesanatoePonto [rock-convert-cta id=”27239″]

9 respostas

  1. Matéria excelente ,sempre aprendendo,e reciclar,reaproveitar,sustentabilidade,não é moda,é dever de todos nós!
    Amo muito tudo isso!

  2. Estou montando o meu atelie todo com reaproveitamento de materiais, caixotes de feira , pé de máquina antigos, portas como base de mesa, latinhas de massa de tomate repaginadas para colocar as linhas em cone, enfim acho que combina com o patchwork e mostra a nossa criatividade, minhas alunas adoram.

  3. Boas dicas
    Há muito tempo sou adepta do reaproveite tudo. Faço patchwork, mas meu ateliê tem gaveta, janela, tábua e até mesa feita de tijolos que sobraram de uma pequena obra que fiz. Os retalhos, estes são tesouros para mim.

    Maria José

  4. Aqui no Ateliê Di Mimo,faço etiquetas personalizadas com resto de linhas,papéis ,fitas e rendas.Toda encomenda vai com um pouco mais de estilo e delicadeza na embalagem.Bjo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fique por dentro

Preencha os campos abaixo e não perca as nossas novidades!