A automotivação e sua relevância para o empreendedor

A automotivação é uma atitude muito importante para se trabalhar no dia a dia, principalmente quando estamos em busca de novos horizontes. Encontrar forças para criar um trabalho do zero, por exemplo, é essencial para que os planejamentos não passem de coisas soltas anotadas em um papel.

Mas antes de colocá-la em prática, é preciso entender o seu significado, a sua importância e como é possível desenvolvê-la. É necessário ir a fundo nesse conceito para compreendê-lo, tirar as melhores lições e fazer um plano de ação.

Está querendo abrir um negócio, mas não sabe por onde começar ou falta motivação própria? Então este texto vai ajudar você! Continue a leitura para conferir a definição da palavra, sua importância para o mundo profissional e ficar por dentro de dicas de como desenvolvê-la em sua rotina!

O que é automotivação?

Se procurarmos em um dicionário o significado da palavra motivação, encontramos a seguinte definição: ato ou efeito de motivar, de despertar o interesse por algo, elogios que servem para melhorar. Quando acrescentamos o prefixo auto, o conceito passa a ser entendido com a busca por esse sentimento dentro de nós mesmos.

É muito comum tentar colher no outro uma atitude que nos leve à excitação e vontade de dar um passo à frente em nossos objetivos. Por isso, os cases de sucessos são tão disseminados, principalmente nas redes sociais, como uma forma de demonstrar que a intenção pode dar certo.

Mais do que esperar do próximo uma ação para desenvolver as metas, sejam elas profissionais ou pessoais, é importante encontrar em nós o sentimento para ir à luta e colocar em prática aquele plano que há tempos queremos que saia do papel.

Isso tem o poder de deixar um trabalho mais agradável e as tarefas cotidianas mais interessantes e até desafiadoras, nos levando a enxergá-las de maneira mais suave, o que aumenta a produtividade — afinal, os projetos passam a ser vistos como algo mais prazeroso e, consequentemente, com menos peso de obrigação.

Qual a sua importância?

Motivar-se diariamente é essencial para manter viva a disposição e alcançar sucesso nos objetivos traçados. Dentro do empreendedorismo, a atitude não é indiferente. Lançar um novo negócio é ser ousado e ter a coragem de arriscar, mas os números relacionados às pessoas que abriram suas próprias empresas tem crescido.

Em 2019, o Brasil chegou a 38% na Taxa de Empreendedorismo Total, o que significa que cerca de 52 milhões de brasileiros têm um negócio próprio e só tende a aumentar. O estudo foi realizado em 49 países e o nosso, quando considerados os que pertencem ao BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), se encontra com a maior taxa.

Mas qual a influência da automotivação diante de resultados tão positivos? Iniciar qualquer projeto é totalmente difícil e precisa de planejamento, sendo necessário saber lidar com incertezas, investimentos errados e até um possível recomeço. Diariamente nossas certezas são postas a prova com os desafios, principalmente no mercado de trabalho, e é aí que a automotivação se destaca.

Separar motivos para continuar progredindo, mesmo em um cenário de dúvidas, é uma forma de dar um ânimo aos seus propósitos. É por meio dessa atitude que você vai encontrar formas para não desistir, se reinventar e seguir em frente, mesmo com tantas adversidades. E com certeza essa é uma das chaves para o sucesso: ter motivação e persistir.

Como desenvolver a automotivação?

Já mostramos o conceito da palavra e também a sua importância dentro do cenário profissional. Mas é preciso ir além, entendendo quais ações devemos tomar em nossa rotina para conseguir ter uma boa automotivação.

Pode até parecer receita de bolo, mas não se engane. É fundamental ter planejamento, organização e até mesmo criar uma boa inteligência emocional. Nos tópicos a seguir explicamos ponto a ponto.

Estabeleça metas

Existe uma frase que diz: “para quem não sabe onde quer chegar, qualquer caminho basta”. Ela diz muito sobre essa primeira dica, afinal, quando não estabelecemos nossos alvos, podemos ir em qualquer direção, até mesmo a que não é certa. Pular este passo prejudica bastante a produtividade e, consequentemente, o ânimo para dar prosseguimento ao planejamento. Portanto, antes de tudo, é preciso saber qual rumo quer tomar.

Parece difícil conseguir traçar toda trajetória em um papel, mas acredite: isso é essencial. Existem métodos que facilitam essa tarefa, como é o caso do SMART. A sigla em inglês corresponde às palavras traduzidas:

  • específico – que nos leva a ter clareza em nossas metas;
  • mensurável – para acompanharmos o progresso de todo planejamento;
  • tangível – porque não adianta seguir os passos anteriores se não é possível realizar a ideia;
  • relevante – depois de pronto, é importante verificar qual a sua opinião sobre tudo, se até aquele ponto você gosta ou não;
  • temporal – é necessário estipular prazos para facilitar o plano e incentivar a ação.

Mantenha a organização

É cada vez mais comum termos a sensação de que as 24 horas do dia não são suficientes para cumprir todas as burocracias da nossa vida, mas tudo é uma questão de se organizar. Parece impossível quando temos trabalho, família, estudos e vida social para administrar, mas pode acreditar, é totalmente viável.

Um dos passos que facilita a tarefa é comprar uma agenda, planner ou baixar um aplicativo no seu smartphone que auxilie nisso. Ou, se o velho método do papel e caneta são mais confortáveis para você, não hesite e compre logo o seu material.

Desenvolva o hábito de anotar tudo o que tem que fazer no dia, separando das mais importantes até as menos urgentes. Não deixe de estipular horários para cumpri-las e, sempre que fizer, marque como já feito para não terminar o dia com a sensação de que a hora passou e não fez nada. É importante escrever todos os detalhes, inclusive aqueles que apareceram de imprevisto, pois assim vai conseguir ter mais controle no seu dia.

Tenha inteligência emocional

Esse conceito vem sendo bastante utilizado, principalmente no meio profissional. Ele está relacionado à chamada “inteligência social” e foi desenvolvido pelo psicólogo estadunidense Daniel Goleman.

Esse tipo de indivíduo é aquele que consegue identificar as suas emoções de um jeito mais fácil, sendo uma de sua vantagens a capacidade de se automotivar e seguir em frente, mesmo diante das adversidades.

Entre as principais características está o jeito de controlar impulsos, motivar as pessoas, ser grato e canalizar emoções para situações adequadas, além de ajudar a encorajar os outros. De acordo com seu criador, a inteligência emocional é subdivida em habilidades específicas:

  • autoconhecimento e controle emocional;
  • automotivação;
  • empatia;
  • relacionamentos interpessoais.

Encorajar-se para seguir em frente é sempre uma atitude muito importante, mas bastante difícil. Por isso, entender sobre a automotivação, a sua importância dentro do empreendedorismo e descobrir formas de como colocá-la em prática é tão essencial para conseguir dar sequência a um negócio.

Além de ter toda essa compreensão, é fundamental que você coloque em ação as dicas dadas neste post e não desista no primeiro obstáculo, pois a persistência anda lado a lado com a motivação.

Gostou do conteúdo? Então leia também essas dicas de como ganhar dinheiro e vencer as dificuldades financeiras. Temos certeza de que elas vão interessar você!

Receba nossas dicas e conteúdos gratuitamente diretamente em seu e-mail!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.