salgados sem glúten e sem lactose

Veja agora mesmo como fazer salgados sem glúten e sem lactose

Quem conta com algum tipo de alergia, intolerância ou restrição alimentar, sabe como às vezes pode ser difícil se alimentar fora de casa. Além de muitas vezes conter coisas proibidas, como glúten e lactose, também há a barreira da falta de informação. Muitos estabelecimentos não informam com precisão os ingredientes da sua receita e colocam a vida das pessoas em risco.

Dito isso, se você está em busca de uma oportunidade de trabalho, saiba que a comercialização de salgados sem glúten e sem lactose é uma ótima alternativa. A demanda é crescente e o mercado, ainda insuficiente — principalmente em cidades menores, que não contam com tanta variedade de restaurantes, cafés e lanchonetes.

Ficou interessado? Então, confira o nosso post e saiba como investir na produção desses alimentos para fazer sucesso com a clientela!

Estude sobre o assunto

Antes de mais nada, é importante estudar sobre o assunto. Há quem apenas procure opções mais saudáveis por estar fazendo uma reeducação alimentar, por exemplo. Mas há as pessoas que são intolerantes, alérgicas ou veganas e, para conseguir repassar as informações de maneira segura e não oferecer nenhum tipo de risco a quem for consumir, é necessário compreender as diferenças entre cada grupo.

Escolha alimentos de qualidade

A qualidade dos materiais deve ser sempre uma preocupação, mas no caso dos salgados sem glúten e sem lactose ela é ainda mais essencial. Isso porque se trata de receitas que precisarão incluir alimentos considerados coringas, substituídos para dar a “liga” correta ou para fazer com que o sabor dos salgados fique mais próximo do que a pessoa está acostumada.

As pessoas que buscam por esse tipo de comida não contam com um leque variado de opções. Logo, quando elas encontram fornecedores que conseguem aliar as restrições alimentares, com qualidade, sabor e carinho, tornam-se clientes fiéis. Portanto, nada de fazer de qualquer jeito.

Identifique os ingredientes

Como dissemos acima, uma das grandes barreiras de quem tem restrições alimentares é a falta de informação dos ingredientes utilizados no preparo dos alimentos. Dependendo do grau da alergia, há quem, por medo, prefira não comer algo desconhecido e se expor a algum risco.

Portanto, crie um sistema para informar aos seus clientes tudo o que é utilizado nos seus salgados — seja no preparo da massa, seja no recheio. Também é importante citar se há traços de lactose quando um alimento é cozido em uma panela que pode ter resquícios de manteiga, por exemplo.

Aposte na diversidade

Engana-se quem pensa que não há muitas opções de salgados sem glúten e sem lactose. Assim que você começar a dominar as substituições de ingredientes, perceberá que praticamente toda receita pode ser adaptada. Dessa maneira, poderá se destacar da concorrência oferecendo diversidade aos seus clientes. Algumas ideias de salgados são:

  • empadas;
  • pães e massas;
  • biscoitos;
  • empanadas;
  • bolinha de frango;
  • quiche;
  • muffin salgado, entre outros.

Inicialmente, pode parecer complicado trabalhar com salgados sem glúten e sem lactose. Mas essa impressão logo passa quando você começa a entender mais sobre o assunto. Após as primeiras fornadas e alguma prática, perceberá o quão gratificante é cozinhar produtos assim e notará como o público que os consome é fiel e cativo.

Gostou das nossas dicas e quer saber mais sobre receitas saudáveis e deliciosas? Curta a nossa página no Facebook e não perca nenhuma postagem!

Receba nossas dicas e conteúdos gratuitos diretamente em seu e-mail!