Coluna da Elá: memórias de Natal

Imagens meio embaçadas são minhas memórias de Natal com minha avó. O sentimento que vem era de casa cheia, família toda reunida com árvore de Natal, presentes e muita comida gostosa. Lembro também que, por muito tempo, precisamente até meus 23 anos, meu pedido de presente para meu pai era uma Barbie. Minhas irmãs e eu íamos até a árvore e abríamos um pedacinho das caixas para ver como eram as roupinhas e cabelo. Fechávamos direitinho, felizes da vida, sabíamos que nossas bonecas eram exatamente a que esperávamos. Acredito que  minha paixão por enfeites de Natal seja uma mistura de boas lembranças com minha avó e a paixão que tenho por brinquedos. Compro bolinhas, bonequinhos e muitas outras coisinhas faz tempo (imagina a quantidade que tenho hoje!). Em um certo momento, comecei a comprar materiais como feltro, botõezinhos, linha fininha, estrelinhas e não me lembro muito bem quando comecei eu mesma a fazer enfeites.

Botinhas de Natal feitas por Elá Camarena: a peça representa São Nicolau que, reza a lenda, deixava presentes nas chaminés das casas dos mais pobres
Botinhas de Natal feitas por Elá Camarena: a peça representa São Nicolau que, reza a lenda, deixava presentes nas chaminés das casas dos mais pobres

Papai_Noel_em_croche

Como aprendi a fazer crochê e tricô bem novinha com minha mãe, colecionava fios e fazia roupinhas para meus gatos (coitados!), para minhas bonecas e estava sempre em “meu mundinho”, fazendo alguma coisa artesanal e me divertindo sozinha. Uma vizinha espanhola que morava ao lado da minha casa viu meu interesse e começou a me dar de presente os fiozinhos fininhos que usava para fazer renda turca. Era uma senhora de cabelos branquinhos com olhos bem azuis. Foi costureira durante a II Guerra Mundial!

Adorava os fiozinhos que além de super fininhos tinham cores lindas! Peguei a agulha mais fininha da Terra e comecei a crochetar. Também usava diversos materiais, como fundinhos de frascos de xampoo, papel krepon, pedacinhos de malha e tecidos.

Nessa época, claro, nem sonhava com internet. Minhas referências eram os desenhos animados e os bichinhos de estimação que sempre tive por influencia da minha avó, apaixonada por animais, e era quase uma veterinária. Nessa minha volta ao crochê, meio esquecido por ter me dedicado muuuitos anos à computação gráfica (mas que também é uma paixão), encontrei alguns enfeites de Natal que fiz há mais de 30 anos! Achei bacana mostrar para vocês e, quem sabe, refazê-los com os fios que tenho usado atualmente. Olha só que maluca! Olha a ratinha que fiz que já está velhinha e com uma técnica vintage de envelhecimento real.

A ratinha segue linda e charmosa a cada ano que passa ;)
A ratinha segue linda e charmosa a cada ano que passa 😉

Abaixo, mais um bonequinho que fiz nessa época ao lado de bolas de Natal (todas que tenho são de vidro) bem antigas da minha coleção.

boneco_de_neve_de_croche

Hoje, tenho tudo guardado como um tesouro! Uso caixas decoradas com desenhos natalinos e, a cada ano, acrescento mais peças especiais, feitas por mim ou compradas em algum bazar de caridade que tenho costume de frequentar. Aproveite e veja os bazares na sua cidade! Com certeza será mais um lugar com referências para despertar ainda mais sua criatividade e a oportunidade de ajudar muita gente.

Bazares em São Paulo:

Casa Hope
Exército da Salvação
Casas André Luiz
Lar Escola São Francisco
Cruz Verde

E, já sabe, me mostre depois seus projetos! Adoro ver tudo.
Um lindo Natal para todos e até o ano que vem!!
Bjs

Elá é formada em Moda e Mestre em Design. Adora computação gráfica e, desde sempre, faz crochê e tricô, além de algumas costurices de vez em quando. Também se aventura a fazer sabonetes, mas já descobriu que será sempre um hobby...

Elá é formada em Moda e Mestre em Design. Adora computação gráfica e, desde sempre, faz crochê e tricô, além de algumas costurices de vez em quando. Também se aventura a fazer sabonetes, mas já descobriu que será sempre um hobby…

Receba nossas dicas e conteúdos gratuitamente diretamente em seu e-mail!

2 Comentários

    Sou assinante,mas me arrependi muito,adicionei vários cursos e não consigo acessá-los,só trava.Muito estressante.Não vejo a hora de acabar ,infelizmente só em novembro desse ano,mas vou procurar mais informações nos devidos órgãos de proteção aos consumidoras. Ah,se arrependimento matasse…

      Olá Aline. Lamentamos imensamente os problemas. Vamos encaminhar seu comentário à área responsável. Certamente eles poderão ajudar de forma mais efetiva. Conte sempre conosco no que for necessário! Abs, Equipe Artesanato e Ponto

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.