como ganhar dinheiro fazendo artesanato

 Afinal, como ganhar dinheiro fazendo artesanato? Descubra as melhores dicas

Quem tem algum tipo de habilidade manual, geralmente inicia a prática por hobby, porém, depois de certo tempo de dedicação e aperfeiçoamento, a pessoa tende a se perguntar como ganhar dinheiro fazendo artesanato. 

Com este conteúdo, você vai perceber que essa é uma realidade recorrente, principalmente no Brasil. Os motivos são em grande peso econômicos, mas também existe uma forte tendência para o consumo consciente, que dá preferência a produtos artesanais.

O bom disso tudo é que, com o direcionamento certo, você pode transformar sua paixão em renda. Conversamos com a gestora de conteúdo de artesanato da eduK, Bárbara Miranda, e ela mostra como é possível ter mais autonomia e controle de suas criações, rumo ao sucesso do negócio. Acompanhe!

O mercado do artesanato no país

Ninguém começa um empreendimento sem antes ter uma visão do mercado, certo? Por isso é interessante olhar para o cenário brasileiro antes de falar sobre artesanato enquanto fonte de recursos financeiros.

A área é promissora, uma vez que, nos últimos 20 anos, tivemos um crescimento considerável em economia criativa — algo que movimenta R$ 50 bilhões por ano e sustenta 10 milhões de pessoas. E o aumento da procura por artesanato se deve, em grande parte, pela onda sustentável, que preza por produtos de baixo impacto ambiental.

Bárbara Miranda explica: “as pessoas começam a ter uma mudança de mentalidade e buscam produtos que têm mais propósito”. Acontece que o público consumidor, hoje, está muito mais preocupado com as práticas sustentáveis adotadas pelas marcas!

Segundo dados da empresa especializada em pesquisa de mercado, Opinion Box, 42% das pessoas entrevistadas buscam informações sobre a marca em relação às práticas conscientes, por exemplo.

Logo, entram em cena alternativas sustentáveis e que estimulam a economia local, como é o caso do artesanato. Isso porque muitos artesãos têm criado produtos com matéria-prima orgânica, material reciclado, entre outras ideias que agregam valor à compra.

Além de ser uma proposta verde, o artesanato ainda promete outro aspecto que faz a cabeça do cliente atual: a exclusividade. Até mesmo grandes marcas, como a Nike, já apostaram na tendência e lançaram itens personalizáveis em seu site.

O perfil do artesão no Brasil

O artesanato tem uma questão afetiva, como aquela peça antiga que passa de mãe para filha. Contudo, Bárbara observa que o que mais tem atraído pessoas para a área é a possibilidade de trabalhar com flexibilidade, sem entrar no regime CLT.

Ela conta, inclusive, que a maioria que trabalha com artesanato são mulheres e muitas são mães: “elas querem um tempo para ficar em casa com a família e, com o artesanato, dividem essa jornada que, muitas vezes, chega a ser tripla”.

Mesmo com todo esse crescimento, podemos dizer que ainda há espaço para mais empreendedores. O motivo é simples: o artesão coloca um pouco de sua identidade no produto, tornando-o único no mercado. E a nossa gestora de conteúdo de artesanato dá a maior dica — basta entender o público que deseja atingir.

Como ganhar dinheiro fazendo artesanato

Muitas pessoas têm um dom e amam atividades manuais, porém ficam com medo de transformar sua paixão em renda. “Muita gente começa fazendo trabalho artesanal como um hobby e não entende que precisa se profissionalizar”, explica Bárbara.

Ela também aponta que hoje a possibilidade de se profissionalizar é maior, como é o caso da opção de ser um Microempreendedor Individual (MEI). Entretanto, é por meio de cursos de especialização, educação financeira e visão de gestão que o artesão vai conseguir firmar seu negócio — além, é claro, de acreditar no seu próprio trabalho e no seu potencial envolvido. Aqui vão mais algumas dicas!

Tenha organização e crie uma rotina

Uma questão importante é a necessidade de organização pessoal para que o aspecto profissional não seja comprometido. A pessoa precisa criar uma rotina para poder trabalhar de forma autônoma e ganhar dinheiro com seu artesanato.

O ideal é determinar as horas do dia dedicadas ao trabalho, a parcela do tempo voltada à capacitação e atualização constantes e os momentos de descanso e lazer para curtir a família.

Busque conhecimento de gestão

Outro ponto fundamental é saber precificar seus produtos e serviços de forma correta. Bárbara conta, por exemplo, que muitas vezes os artesãos pagam para trabalhar, já começando o negócio errado.

“Temos cursos de bordado que é uma técnica com hora de trabalho cara, pois demora a ser feito, porém, o material em si não gasta tanto. Daí a pessoa cobra um valor muito baixo pensando que só precisa inserir o custo do material utilizado”, sinaliza a gestora de conteúdo de artesanato da eduK.

Também não é preciso um grande investimento inicial, mas é fundamental ter uma ideia clara do público, da quantidade de material, entre outros fatores relacionados.

Bárbara Miranda ressalta que a administração de negócio é muito importante para quem é criativo: “as pessoas só querem criar, fazer as peças, aprender novas técnicas e se esquecem da parte administrativa. É um trabalho como qualquer outro e os artesãos devem sempre se atualizar sobre as tendências”.

Atualize sua cartela de produtos

Você pode equilibrar as técnicas antigas do artesanato com a cara da atualidade. Isso serve para quebrar aquela concepção de que artesanato é coisa de vovó. Hoje, pessoas de várias faixas etárias estão se interessando pela área, inclusive homens que enxergam na atividade uma ótima oportunidade de ganhar dinheiro.

A tradição de uma técnica, por exemplo, pode se aliar a práticas sustentáveis e você tem a chance de lançar um produto totalmente novo, útil e atraente no mercado. Aplicar detalhes em itens mais atuais também é uma forma de repaginar a peça e ganhar em personalização.

Faça cursos de especialização

Como ter todas as ideias necessárias para colocar em prática a nossa última dica? Simples: fazendo cursos e se qualificando cada vez mais. Além de aprender novas técnicas e de aperfeiçoar as que você já conhece, há um ambiente voltado para a troca de conhecimentos, sendo possível compartilhar ideias com tutores, experts no assunto e colegas de profissão.

Hoje, a Internet possibilita a especialização sem você sair de casa, com cursos online como os oferecidos pela eduK. Bárbara lembra que eles são mais rápidos e segmentados: “caso a pessoa não queira assistir a uma aula inteira, tem a possibilidade de pular ou pausar, por exemplo, criando seus próprios horários”.

Como funcionam os cursos da eduK e por que são a melhor opção?

Por falar nos cursos que oferecemos, é válido ressaltar suas facilidades. Na nossa plataforma, cada um tem a eduK que precisa! Os conteúdos são pensados em séries complementares, mas também podem ser consumidos de forma independente. Logo, a pessoa assiste à aula com o tema escolhido, sem ficar presa por 40, 50 ou 60 minutos.

Hoje, contamos com mais de 2 mil cursos e tutoriais em nosso catálogo e temos um preço acessível, que não impede ninguém de investir em seus sonhos. O mais importante, segundo Bárbara, é que as pessoas invistam nesse empoderamento de acreditar no seu trabalho e dar início.

O ponto de partida de como ganhar dinheiro fazendo artesanato pode ser pelo plano de negócios ou criando peças e testando as vendas com os amigos. Contudo, como Bárbara Miranda afirma, o primeiro passo que tira as pessoas da inércia é a parte mais importante a ser destacada — tomar a decisão e acreditar no seu potencial!

O que você está esperando para transformar sua paixão em fonte de renda? Entre em contato conosco e saiba como dar o pontapé inicial!

Receba nossas dicas e conteúdos gratuitamente diretamente em seu e-mail!

2 Comentários

    Apaixonada pela confeitaria

      Nós também, Cleide! 😍

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.