Estreia da Coluna da Elá Camarena

E para a estreia da Coluna da Elá Camarena aqui no Artesanato e Ponto, ela dá continuidade a um tema que falamos bastante aqui no blog neste ano, a criatividade. No início desse ano, ela apresentou à eduK uma proposta de elaboração de um laboratório de criatividade. Em março, nos reunimos na Novelaria e o resultado foi incrível. Agora, Elá traz a continuação desse processo.

Delicie-se com esse texto maravilhoso sobre criação!

Elá Camarena é a nova colunista do blog Artesanato e Ponto
Elá Camarena é a nova colunista do blog Artesanato e Ponto

“Sim, o encontro com pessoas tão criativas foi incrível! Falamos sobre nossas experiências, objetos, sentimentos.

Mas o que isso tem a ver com tendências? Como isso pode determinar o que virá pela frente?

Quando estamos inseridos em uma determinada área, envolvidos profundamente em nossas atividades de forma sincera e apaixonada, neste caso o craft, nossas escolhas não são aleatórias.

A cada projeto onde definimos quais elementos usaremos, seja em um bonequinho, escolha de artesãos para uma revista ou até mesmo um perfume para uma linha de sabonetes, de forma consciente ou não, já fizemos nossas pesquisas, já olhamos ao nosso redor, encontramos referências em nosso mundinho particular, mas que na verdade de uma forma mágica, está conectada aos desejos de muitas pessoas, mais do que podemos imaginar.

Conheça todos os cursos da Elá Camarena na eduK

Acesse os cursos de artesanato da eduK

Criação da Elá para o curso chá das fadas
Criação da Elá para o curso chá das fadas

Por um motivo que Jung explica, o ser humano atento e dedicado é capaz de perceber sinais, símbolos que começam a chamar a atenção e que de alguma forma, aparecem em nossas mentes, à nossa frente e sentimos uma vontade imensa de ter, sentir, usar.

Uma cor pode começar a aparecer com mais frequência, uma linha, uma estampa, uma técnica e assim, se dermos liberdade (mas de verdade) a esse sentimento, podemos ver tais sinais e contar para as pessoas, sobre desejos futuros do que poderá se tornar uma tendência.

Fadinhas que nasceram de um dente-de-leão
Fadinhas que nasceram de um dente-de-leão

Acredito de coração, que nós brasileiros ainda seremos lançadores de tendências. Esse foi o motivo pelo qual aceitei correndo escrever aqui.

Quero contar para todo mundo que podemos criar, ter propostas autorais e desenvolver uma cultura da troca de sentimentos, desejos e vontade de inovar e quem sabe até inventar!

A cada curso meu, não importa se é em moda, design ou artesanato (tudo é design na verdade), conto uma história, compartilho com vocês os sinais que vejo, pesquiso e concretizo em meus projetos e acrescento as minha mais loucas ideias que tenho desde criança.

A ideia que floresceu no jardim

Certo dia ao chegar em casa, olhei para meu jardim e vi um dente de leão. Era como se ele estivesse ali me chamando, me dizendo qual caminho deveria seguir. Como adoro pesquisa, comecei a estudar o que poderia estar ao seu redor.

Tenho por hábito a cada curso ir a uma livraria, onde busco as informações a partir do sinal que me foi apresentado. Pensei, o que mais poderia ter além do dente-de-leão? Qual sua história? Pesquisei cores, tipos, descobri uma série de propriedades terapêuticas. Comprei sementes, procurei em jardins, plantei e esperei dar flor. Mas, e o que mais?

Como é a sua forma de criar?
Como é a sua forma de criar?

Precisava de mais elementos para criar uma festa e apenas o dente-de-leão, seria um tema muito árido e com poucas imagens, ou se tornaria muito repetitivo usá-lo como único elemento.

Pensei, quem cuida de jardins e das flores? Na minha cabeça, onde treino diariamente a criatividade, vi uma série de fadinhas dançando ao redor da flor.

Mergulhei em pesquisas sobre as fadas, qual a origem, locais onde vivem, onde toda essa história começou e cheguei à Irlanda.

Trabalho em papel feito por Elá Camarena
Trabalho em papel feito por Elá Camarena

Correndo para a livraria preferida, comprei um livro sobre os Celtas, habitantes daquele país. Li, pesquisei a língua gaélica, assisti a filmes sobre São Patrício, padroeiro da Irlanda. Vi filmes lindos sobre a aparição, verdadeira ou não, de fadas no início do século XIX e a partir dessa pesquisa, um mundo imenso de referências surgiram e povoaram a mesa de festa que criei para o curso Bonecos de Papel: chá das fadas.

Nessa época, lá na eduK, vários autores falaram sobre fadas. Naquele momento, houve uma catarse onde pessoas que nem se conheciam, desenvolveram projetos com o mesmo tema!

Vejam como prestar atenção em uma florzinha de jardim, fez uma conexão profunda com um tema e com o desejo de outras pessoas em um mesmo momento. Chamamos a isso de inconsciente coletivo que é a inteligência divina atuando em nosso dia a dia.

Delicadeza e riqueza de detalhes
Delicadeza e riqueza de detalhes

Uma aluna da eduK me ligou um dia desses, para me contar que queria muito uma imagem do céu para seu projeto e não encontrou nada na internet. No dia seguinte, ao acordar, foi até a janela e lá encontrou o céu lindo que tanto queria! Pegou sua máquina fotográfica e fez a foto! Usou em seu projeto e foi correndo me ligar para contar que estava feliz demais em ter sua imagem exclusiva! A minha felicidade foi maior ainda em saber que, aos pouquinhos, tem gente me ouvindo.

Veja também:

Por isso, prestem atenção ao seu redor e exercite seu olhar. Busque por referências que não sejam apenas o que outras pessoas já fizeram. A alegria e satisfação de fazer algo que você encontrou e interpretou na sua técnica preferida é inebriante e faz você querer cada vez mais. Isso vai te preencher de um sentimento tão agradável que garanto que você vai querer sempre sentir.

E aí, ficou inspirada? Bora criar, menina!
E aí, ficou inspirada? Bora criar, menina!

Convido todos a essa aventura com descobertas que poderão te emocionar! Vamos lá! Tente e me conte.

Dedico este primeiro post a Carlos Mauro Rosas (in memorian) quem me ensinou a ver além.”

Indicações da Elá Camarena: inspiração nas fadas

Filme San Patricio

Filme sobre fadas

Livro “Bruxas – Celtas”

E o seu processo de criação, como funciona? Conta pra gente nos comentários!

Receba nossas dicas e conteúdos gratuitamente diretamente em seu e-mail!

3 Comentários

    Gosto de ver objetos e desenhar as partes até chegar no projeto do objeto 3D.
    Ou transformar imagens 2D em 3D, pensando em como dar o volume, fazer as laterais…

    Elá Camarena é pura inspiração !! Vou olhar essas dicas, pude acomparnhar de pertinho e fazer alguns dos elementos do seu chá de fadas e foi o máximo !!

    ameiiiii,!!!! Vou ver as indicações, obrigada Ela !!!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.