veganismo

Veganismo: entenda esse estilo de vida!

No mundo todo, a questão ambiental é assunto urgente. Os impactos causados no meio ambiente já estão nos afetando há muito tempo e é preciso conter os danos. Uma das maneiras encontradas é o veganismo. Afinal, você sabe exatamente o que é isso?

Muitas pessoas acham que é somente um tipo de alimentação, mas não é bem assim que acontece. Existem outros temas por trás desse estilo de vida. Quer entender como funciona? Então continue a leitura, pois, neste post, você fica por dentro do assunto. Vamos lá?

O que é o veganismo?

O veganismo é considerado um estilo de vida sustentável, pois, além de não consumir produtos de origem animal, se preocupa com a sustentabilidade, a preservação do planeta e, claro, o bem-estar animal. Ele não se restringe apenas à alimentação e se estende a todo cotidiano do adepto. Entenda, a seguir.

Alimentação

Um vegano não come carnes, ovos, leite, laticínios e nem mel. Toda a sua alimentação é baseada em vegetais, hortaliças, frutas, grãos, oleaginosas, cereais e leguminosas. Algumas pessoas têm dúvidas se esse plano alimentar supre todas as necessidades nutricionais, e a resposta é sim.

Sabendo fazer a combinação certa de alimentos é possível ter os nutrientes que o organismo precisa para funcionar bem. Pode ser que precise de suplementação de vitamina B12, por exemplo, mas basta ter o acompanhamento médico e nutricional.

Produtos

No veganismo, nada de origem animal é consumido: roupas, sapatos, acessórios e até mesmo itens de higiene, como sabonetes e cremes dentais, e entretenimento. Além disso, há a preocupação de consumir somente produtos cruelty free, ou seja, que não são testados em animais, como maquiagens e cosméticos.

Animais

O bem-estar animal é a prioridade do veganismo. Nesse estilo de vida, a exploração dos animais é condenada não apenas na crueldade do abate e dos testes científicos, mas também no entretenimento, como rodeios e zoológicos, entre outras áreas que entram nessa lista.

Diferença para o vegetarianismo

Embora pareça o mesmo termo, na prática, existem muitas diferenças. Enquanto o veganismo é um estilo de vida, o vegetarianismo é uma dieta. Isso significa que um vegetariano não consome alimentos de origem animal (exceto alguns tipos que permitem ovos, leite e mel), mas isso não se estende aos outros bens de consumo, podendo usar sapatos de couro, por exemplo.

O vegetarianismo estrito, que é a alimentação isenta de alimentos de origem animal, é a dieta adotada pelo vegano. Sendo assim, podemos dizer que um vegano também é um vegetariano estrito, mas um vegetariano estrito não é um vegano.

Quais os benefícios do veganismo?

O veganismo é um estilo de vida que traz muitos benefícios, não apenas para quem é adepto, mas para todo o planeta. Sim, existem vantagens até mesmo para as pessoas que não o praticam. A seguir, confira algumas delas.

Meio ambiente

A criação de gado é uma das práticas menos sustentáveis. Afinal, a queima de florestas para criar pastagens e plantações de alimentos para animais é uma prática que emite gás metano na atmosfera, comprometendo a camada de ozônio e a qualidade da água e do solo.

Por isso, ao não consumir carnes, o vegano deixa de financiar essa indústria. Existem outras questões além dessa, que foi apenas um exemplo de como o veganismo pode ajudar na preservação do meio ambiente.

Animais

Os animais sofrem com o abate e as condições em que são criados. Mesmo as galinhas, por exemplo, que não são abatidas para o consumo, mas servem para a produção de ovos, crescem em situações de padecimento.

Os testes em animais também são sofridos, assim como a vivência em zoológicos e rodeios. Dessa maneira, não consumir nada que venha de exploração animal é uma maneira de reduzir essas ocorrências e demonstrar o amor a esses seres vivos.

Saúde

Sabemos que a ingestão de alimentos de origem animal está ligada a alguns problemas de saúde, como aumento do colesterol. Sendo assim, ao adotar uma dieta vegetariana estrita, a pessoa reduz os riscos das complicações do colesterol alto, como infarto e AVC (acidente vascular cerebral).

Como incluir o veganismo no dia a dia?

O estilo de vida vegano é uma tendência e cada vez mais pessoas aderem, por todos os motivos já citados neste post. Você também tem interesse em adotá-lo? Saiba que mesmo sem aderir totalmente, há como incluir algumas atitudes na sua rotina que já ajudam, e muito, o meio ambiente e os animais, veja.

Segunda sem carne

A “Segunda sem carne” é uma campanha divulgada por Paul McCartney — sim, aquele dos Beatles — que incentiva a não ingestão de carnes às segundas-feiras. É uma maneira de mostrar à população que é possível ter uma alimentação variada, saborosa e nutritiva sem a proteína animal. Além disso, quanto mais adeptos no mundo todo, menor será a produção de carne e exploração animal. Você pode entrar nesse programa também.

Comida vegana

Existem diversas comidas veganas tão deliciosas quanto as que contêm alimentos animais. Elas exploram ainda mais os sabores dos vegetais e das especiarias, abrindo um leque de possibilidades. Hoje em dia, é muito fácil encontrar pratos assim, como as tortas doces veganas e as marmitas veganas.

Se você ainda não é vegano, mas tem interesse em diminuir o consumo de carne e outros alimentos de origem animal, aproveite para testar as mais diversas receitas e conferir que há muito sabor na culinária vegana. Que tal começar a fazer um prato por semana? Há uma enorme variedade de preparos, entre doces e salgados.

Produtos cruelty free

Sempre que possível, utilize produtos cruelty free. Assim, você garante que os itens que consome não são testados em animais e não oferecem sofrimento a esses seres. Dá para encontrar facilmente os nomes das marcas amigas dos animais na internet.

Consumo de origem animal

Reduza todo e qualquer consumo de produtos de origem animal. Dê preferência aos itens de higiene e cosméticos que sejam veganos, utilize sapatos e acessórios de couro vegetal e evite ir a entretenimentos que exploram animais.

O veganismo é um estilo de vida que engloba não somente uma alimentação livre de alimentos de origem animal, mas também qualquer tipo de consumo. Além de respeito aos animais, ele pode ser mais sustentável e ajudar na preservação do meio ambiente. Por esse motivo é tão falado ultimamente.

Gostou do nosso post? Então deixe o seu comentário falando as suas impressões sobre o conteúdo. Assim, conseguimos trazer artigos cada vez mais interessantes para você!

Receba nossas dicas e conteúdos gratuitos diretamente em seu e-mail!




Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.