trabalhar em casa

Confira 7 dicas para trabalhar em casa com artesanato

O home office já era uma realidade para 12 milhões de brasileiros antes da pandemia e trabalhar em casa de forma autônoma se tornou, desde 2018, a fonte principal de renda para mais 4,5 milhões de pessoas. Você faz parte desse grupo de profissionais?

Unindo aspectos econômicos às facilidades tecnológicas, essa nova forma de ganhar a vida pede bastante jogo de cintura para que a produtividade não seja afetada — como é o caso de quem faz artesanato.

As vantagens desse regime de trabalho “caseiro” são inúmeras, já que você elimina gastos com transporte, alimentação e outros detalhes, além de conseguir fazer o seu próprio horário e ficar mais tempo perto da família.

Contudo, trabalhar em casa exige profissionalismo. Por isso é fundamental adotar as dicas que organizamos a seguir. Assim, você vai conseguir ter uma ótima rentabilidade com o artesanato, provando que é possível, sim, transformar seu talento em dinheiro. Confira!

1. Faça um cronograma e defina seus horários

Tudo começa com uma boa dose de planejamento, portanto, o primeiro passo é estabelecer quais são todas as atividades do seu dia. Aqui, considere não só as tarefas profissionais, mas também as pessoais, combinado?

Com essas informações em mãos, organize um cronograma diário, semanal e até mensal, com a ajuda de uma simples folha de papel, um quadro-negro, um painel ou um calendário eletrônico, como o Google Calendar.

A ideia é dispor todas as ações da semana em ordem, selecionando os horários mais adequados para cada uma delas. O que ajuda muito é separar o dia em três blocos e, assim, distribuir suas tarefas de acordo com seus horários de maior produtividade, por exemplo.

Essa é uma ótima maneira de fazer uma gestão do tempo, mas você pode personalizar as técnicas e metodologias usadas, desde que elas façam efeito no sucesso dos seus resultados com artesanato.

2. Tenha um local adequado para trabalhar

Para que a atitude anterior não seja em vão, você também precisa eleger um bom local de trabalho em sua casa, de modo que não haja distrações. Além disso, é essencial que esse espaço seja arejado, com boa iluminação e que esteja sempre limpo e organizado.

Esses aspectos são importantes para que o trabalho flua corretamente, sem que vários minutos — ou até horas — sejam desperdiçados à procura de uma agulha perdida em meio à bagunça, por exemplo. Já imaginou, também, ter que refazer todo um trabalho porque você não enxergou direito o acabamento e o resultado ficou ruim?

Não, você não pode deixar que esses tipos de coisas aconteçam ao trabalhar em casa! Por isso, por mais que seu ateliê divida as paredes com seu lar, é essencial agir com o máximo de dedicação e profissionalismo. Além de ganhar em produtividade, haverá mais prazer ao executar suas tarefas.

3. Seja responsável com as entregas

O trabalho em casa está fluindo e você tem produzido bastante, mas como estão suas entregas e a relação com seus clientes? Afinal, de nada adianta produzir um alto volume de artesanato e deixá-lo estocado porque não sabe administrar corretamente suas vendas e despachos.

Nesse sentido, procure produzir de acordo com a quantidade de saídas dos itens comercializados, deixando uma margem para aquelas vendas que surgem esporadicamente, para além das encomendas.

Em todos os casos, no entanto, tenha o máximo de responsabilidade para entregar dentro do prazo prometido e com bastante capricho — essas são duas formas básicas e certeiras de encantar e fidelizar seus consumidores.

4. Evite a procrastinação

Quem nunca sofreu com essa inimiga, não é mesmo? A procrastinação aparece nas notificações do celular, na televisão que fica sempre ligada em casa ou até mesmo na “falsa produtividade”, que é quando você se ocupa de outros afazeres apenas para postergar o que é de fato prioridade.

Quer um exemplo? Você tem uma encomenda de cem lembrancinhas em feltro para produzir até o fim da semana, mas, em vez de começá-las quanto antes, ilude-se ao achar que está sendo uma pessoa produtiva respondendo e-mails de clientes ou dando aquela faxina na casa — que poderia ficar para depois ou ser compartilhada com o restante da família.

Viu só como a procrastinação, às vezes, chega disfarçada para arruinar os nossos resultados? Por isso, volte à dica sobre o local mais adequado para trabalhar em casa e transforme-o em um ambiente blindado: sem televisão, sem barulho e com as funções de notificações dos aparelhos eletrônicos silenciadas ou desligadas. Para conferir suas mensagens e ligações, reserve um horário naquele cronograma que ensinamos no início!

5. Conte com o apoio da família

Deu para perceber como todas as dicas funcionam interligadas? É isso mesmo, mas, para que tudo flua como esperado, você também vai precisar da colaboração de todos os moradores — já que trabalhar em casa não elimina o fato de que sua vida pessoal também continua ali.

O ideal é que você tenha uma conversa séria com toda a família — como se fosse uma reunião de negócios! — para que todos compreendam a importância do seu trabalho e apoiem a iniciativa. Peça para que respeitem seus horários, para que façam sua parte nas tarefas domésticas e não promovam interrupções desnecessárias durante sua rotina diária no ateliê, por exemplo.

Além disso, a conversa deve ser estendida aos familiares que não moram com você, uma vez que aquelas ligações ou visitas fora de hora podem acarretar queda de produtividade, comprometendo suas metas diárias e semanais. É um assunto delicado? Sim. Porém, se você não impor esse tipo de regra, as pessoas não vão respeitar o seu trabalho e o sucesso nunca virá.

6. Tenha todos os materiais à mão

O ambiente de trabalho organizado já é um grande facilitador nesse sentido, mas o segredo dessa dica é realizar uma boa gestão de estoque e matéria-prima. Assim, não se corre o risco de interromper uma produção porque o tecido acabou, a agulha da máquina quebrou e não há outra reserva etc.

Não é necessário fazer um estoque exagerado de materiais — até porque você pode ter uma queda de vendas e esse investimento ficará encalhado —, mas é importante que trabalhe sempre com um pouco mais do que geralmente usa para produzir seus artesanatos. Melhor ter uma ferramenta extra, um botão à mão do que sair para comprar ou aguardar alguns dias para o material chegar, se você trabalha com fornecedores online.

7. Conte com a ajuda da internet e das redes sociais

O meio virtual é um valioso campo de captação e fidelização de clientes. Hoje, mais do que nunca, é crucial criar uma presença online e alimentar os seus canais com periodicidade e profissionalismo — como site, redes sociais, suas páginas em plataformas de marketplace, entre outros.

Dessa forma, inclua essa atividade na sua rotina de trabalho, apenas respeitando o que já falamos anteriormente, para que o acompanhamento dessas mídias não tome todo o seu tempo e interfira negativamente na sua produtividade.

Além de gerir corretamente as redes, produza imagens de qualidade dos seus produtos e ofereça conteúdos adicionais aos seus seguidores, de modo que eles vejam em sua marca uma autoridade naquele assunto!

Quando temos disciplina e motivação, trabalhar em casa se torna uma ótima fonte de renda e nosso artesanato passa a ser mais valorizado, pelo nível de profissionalismo do negócio. Também devemos, porém, aprimorar nossas habilidades com frequência, por meio de pesquisas, qualificações e cursos específicos, que otimizam a qualidade e a procura pelas peças artesanais.

Gostou das dicas? Não deixe também de curtir nossa página no Facebook para acompanhar todas as novidades do mundo do artesanato. Vemos você por lá!

Receba nossas dicas e conteúdos gratuitamente diretamente em seu e-mail!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.