atender-na-casa-das-clientes-ou-abrir-um-salao

Atender na casa das clientes ou abrir um salão: o que vale mais a pena?

Quem trabalha com beleza pode atuar de diversas maneiras: atender na própria casa, no salão, em uma sala exclusiva ou indo na casa da cliente. Muitas profissionais acham mais bacana ter um local próprio, já que conseguem ter horários de atendimento e ajuda de mais pessoas. Já outras preferem ir até a cliente, pois têm horários mais flexíveis e conseguem atender a um público maior. Então, vem a dúvida: qual o melhor modelo?

Se você é uma profissional da beleza e quer saber se deve atender na casa das clientes ou abrir um salão, não se preocupe. Neste post, vamos tirar as dúvidas sobre esses dois modelos de trabalho. Confira!

Como é o trabalho em um salão próprio?

Ter um ambiente de trabalho próprio dá trabalho, mas pode proporcionar muitos benefícios na carreira. Conheça um pouco sobre seus prós e contras:

Equipamentos

Mesmo que a profissional atue sozinha, o trabalho em um salão exige que ela adquira uma série de produtos, que servirão para atender a todos os serviços oferecidos no salão. Eles deixarão toda a estrutura mais profissional e serão muito úteis na rotina diária.

No nosso e-book Guia para ter e administrar um salão de beleza, você encontra diversas dicas sobre como montar um salão — incluindo uma super lista de aparelhos e produtos necessários.

Imagem profissional

Em um primeiro momento, um salão passa uma imagem mais profissional, pois é um ambiente de trabalho, uma empresa. Por isso, necessita da criação de um CNPJ, legalização junto à prefeitura e ao INSS (se houver venda de produtos, também precisará de inscrição estadual), auxílio de um contador, criação de um contrato social e muito mais.

Custos

Um salão de beleza tem custos exclusivos e, por isso, mais extensos:

  • fixos: são aqueles cujos valores não variam independentemente de quanto tempo você esteve no salão. Exemplos: salário dos funcionários, aluguel, telefone e internet;
  • variáveis: são os que variam proporcionalmente ao uso. Exemplos: contas de luz e água, comissão dos funcionários e conta do cartão de crédito

Existem também outras despesas, como pró-labore e depreciação, mas elas podem independer da forma de trabalho ou estar atreladas à aquisição de funcionários.

E se você quer aprender como administrar o dinheiro da sua empresa, a eduK tem um curso perfeito de organização financeira para profissionais da beleza.

Como é o trabalho de atender na casa das clientes?

Atender em domicílio pode ser uma ótima opção para quem está em início de carreira, pois é um modelo de trabalho mais flexível. No entanto, também exige bastante da profissional de beleza. Entenda mais sobre essa forma de trabalho:

Deslocamento

Uma vantagem de atender na casa das clientes é que você pode construir uma carteira de clientes bem diversificada. Se você for uma profissional acima da média, a cliente vai querer o seu trabalho independentemente da região onde mora, pois sabe que valerá a pena. Mas ela precisa entender que o atendimento domiciliar é como um serviço premium — algo exclusivo, que exige um investimento financeiro maior.

Na hora de fazer o cálculo pelo trabalho, é importante incluir, no mínimo, os custos com passagem. Além disso, dependendo do tempo de trânsito, também será necessário cobrar uma taxa de tempo de deslocamento, já que você está deixando de atender alguém nesse espaço de tempo.

Distração

Um problema grande de atender na casa da cliente é que, muitas vezes, ela não para quieta! Fala com as crianças, olha o celular, vai falar com o vizinho, mexer na panela que está no fogo, pegar as roupas no varal… Enfim, um mundo de distrações que acaba atrapalhando o andamento do trabalho. Portanto, além do tempo de deslocamento, você precisa contar com esses empecilhos.

Economia

Embora qualquer modalidade de trabalho exija organização financeira, atender na casa das clientes exige um investimento muito menor. Afinal, você não precisa pagar aluguel e as contas de água, luz e internet do local. Além disso, há os gastos com os aparelhos. Quando você vai para diferentes residências, pode investir apenas nos aparelhos portáteis. No entanto, é preciso saber que eles vão se desgastar com mais rapidez.

Independentemente do formato de trabalho, aposte na reforma e no cuidado com os aparelhos. Eles passam uma imagem mais profissional.

Equipamentos específicos

Embora o salão exija um investimento maior em produtos, móveis e equipamentos, todos esses recursos facilitam muito o trabalho da profissional. Se você trabalha como cabeleireira, por exemplo, tem à disposição secadores de diversos formatos, escovas, lavatórios, tinturas e cadeiras. No entanto, quando se atende na casa da clientes, não é possível trabalhar com toda essa diversidade.

Um ponto interessante é que, independentemente do ramo, a profissional da beleza precisa levar equipamentos específicos para o trabalho em casa. A manicure pode levar uma cabine de LED portátil para o trabalho; já a cabeleireira conta com um lavatório feito especificamente para isso. No caso de aparelhos como secadores e a própria cabine de LED, é preciso ter atenção à voltagem.

Uniforme

Mesmo que você vá atender na casa das clientes, não abra mão de um uniforme. Além de preservar suas roupas, vai trazer aquilo que já abordamos várias vezes aqui: a imagem profissional. Você pode até colocar suas iniciais ou logomarca.

Higienização

Para trabalhar na casa da cliente, é mais complicado fazer a higienização de aparelhos de manicure, por exemplo. Portanto, leve kits com alicates, palitos, espátulas e desencravadores já esterilizados e fechados em um saquinho de plástico grau cirúrgico. Abra sempre na frente da sua cliente. Nesse sentido, luvas e demais materiais de assepsia também não podem faltar.

atender-na-casa-das-clientes-ou-abrir-um-salao

Atender em casa ou em um salão próprio: qual o melhor método?

Não existe um método melhor, e sim aquele que oferece mais benefícios à sua realidade. Se já tem mais tempo de carreira, uma boa reserva em dinheiro e um portfólio amplo de serviços, ter um salão (mesmo que só você trabalhe nele) pode ser um passo importante na carreira. Ele exige um investimento financeiro muito alto e precisa ser regularizado, mas traz um ar muito mais profissional e pode garantir uma rotina menos desgastante.

No entanto, para quem está começando, quer criar uma carteira de clientes diversificada e gosta de ter uma rotina mais flexível, o atendimento em domicílio pode ser a melhor profissão. Ele vai exigir que você leve seus materiais para o local de trabalho e perca um bom tempo no trânsito, mas vai permitir que se torne conhecida entre clientes de diversas regiões.

Pronta para decidir se vai atender na casa das clientes ou abrir um salão? Seja em início de carreira, seja expert no mercado, toda profissional precisa se especializar para oferecer sempre o melhor para a cliente.

A eduK conta com uma categoria de cursos de beleza para cabeleireiros, manicures e designers de sobrancelhas se aprimorem cada vez mais. Confira!

Receba nossas dicas e conteúdos gratuitos diretamente em seu e-mail!