fotografia

6 dicas para iniciar na fotografia profissional

A fotografia, cuja palavra tem origem grega e significa “escrever com a luz”, não tem apenas um inventor. O desenvolvimento dessa atividade passou por diversas pessoas, cada qual com uma nova descoberta e técnicas diferentes.

Foi preciso muito tempo para as câmeras se tornarem o que são hoje. Graças a isso, conseguimos registrar momentos muito mais rapidamente e com alta qualidade. Pensando nisso, reunimos algumas dicas valiosas para melhorar as técnicas de quem deseja aprender um novo hobby ou investir no mercado fotográfico.

Antes de conferir as nossas dicas, vamos fazer um passeio ao passado. Continue a leitura e descubra mais sobre fotografia!

Breve história da evolução da fotografia 

Podemos dizer que a base da criação da fotografia foi a câmara escura — um aparelho óptico inicialmente utilizado para mostrar que a luz se propaga em linha reta. Essa invenção foi adaptada para formar símbolos geométricos, observar eclipse solar, entre outros fatores.

Entretanto, a primeira fotografia permanente foi produzida em 1826 pelo francês Nicéphore Niépce. Ele usou uma placa de estanho coberta por um derivado de petróleo fotossensível. Esse procedimento durou cerca de oito horas de exposição ao sol e foi chamado de heliografia.

Após a morte de Niépce, Louis Daguerre continuou a pesquisar e desenvolver o que mais tarde seria a primeira câmera patenteada da história. O processo foi chamado de daguerreotipia — uma caixa grande que captava a imagem após 20 a 30 minutos.

Ao longo do tempo, essas invenções foram aprimoradas por outros inventores — como o Hércules Florence, que conseguiu resultados superiores ao de Daguerre. Seus experimentos resultaram em uma imagem negativa. Além disso, foi o criador do termo “photographie”, utilizado até hoje.

Somente em 1888 as câmeras começaram a ser comercializadas. A empresa Kodak divulgou as máquinas com rolos de filmes substituíveis. A partir disso, todos poderiam registrar seus momentos.

6 dicas para iniciar na fotografia profissional

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a história e a evolução da fotografia, já pode conferir algumas dicas para aperfeiçoar suas técnicas de aprendizado. Confira!

1. Conheça seu equipamento

Com tanta variedade de equipamentos e acessórios, a tomada de decisão exige muita pesquisa. No entanto, mesmo com vários tipos de máquinas profissionais, a câmera de celular não deixa de ser uma opção válida para iniciantes. Após refinar as opções que são melhores para o seu interesse e também para o bolso, é hora de ir a uma loja fazer o “test drive”.

Tenha atenção quanto a escolha da lente, pois é a parte mais importante do seu material. É mais valoroso ter uma câmera menos cara e uma lente excelente, por exemplo, pois ela é responsável por projetar a imagem no sensor. Ao escolher, tenha em mente o estilo de fotografia com que pretende trabalhar.

Geralmente, com a lente zoom, é possível variar facilmente a distância focal sem precisar trocar a lente ou se movimentar em relação ao objeto principal da foto. A pesar de ser muito prática e possibilitar agilidade, costumam ser escuras devido a quantidade de elementos em sua composição.

Já a fixa tem o resultado melhor em questão de qualidade de imagem e nitidez. Ela é mais leve e, mesmo com a necessidade de deslocamento do fotógrafo, pode ter um custo-benefício mais atraente.

Não deixe de explorar a luz natural. Crie o hábito de observar as mudanças de luminosidade do dia, a variação do tempo e a posição das nuvens, pois cada alteração é crucial para a imagem final. Um dos melhores períodos para fotografar é a hora dourada — Golden Hour —, na qual a luminosidade é mais suave. Esse horário varia bastante entre as épocas do ano, mas geralmente é trinta minutos antes do sol se pôr ou trinta minutos antes do nascer.

Uma ferramenta bastante útil é o flash dedicado — diferente do que vem embutido nas câmeras, ele permite direcionar o foco da luz para onde quiser. Pode ser utilizado com o objetivo de causar diversos efeitos com luz e sombra no rosto de pessoas, por exemplo.

2. Busque referências 

Nesse ramo, é essencial estar em constante inovação. Por isso, invista o seu tempo em absorver quantas referências forem possíveis. Além de inspirar, essas imagens são uma fonte rica de ideias para aprimorar suas fotografias.

Busque livros de grandes mestres ou pesquise em sites de sua preferência. Hoje, com a facilidade da internet, ficou muito mais fácil divulgar e encontrar os trabalhos de ótimos fotógrafos de maneira online. Entre as redes mais utilizadas estão o Pinterest, o Instagram e o Flickr. 

Ao olhar as imagens, procure observar os diferentes estilos e técnicas. Veja também o enquadramento, o ângulo e as cores. Descubra o que você gosta ou não na imagem e use isso para praticar. Coloque o cérebro para trabalhar e pense: como o autor chegou até aquele resultado? O que ele queria transmitir com aquela captura?

3. Treine frequentemente

A prática leva a perfeição, concorda? Em vista disso, é fundamental treinar todos os dias para sua evolução. Exercite o seu olhar para encontrar beleza em todos os lugares. Independentemente de o cenário ser fotogênico ou não, desafie-se a observar os detalhes e a capturá-los de uma maneira diferente. 

Além de desenvolver um melhor domínio das funções do seu equipamento, esse exercício permite explorar a utilização de luz e enquadramento. No entanto, estudar todos os elementos básicos e aprender as novas técnicas do mercado é tão importante quanto ter o olhar treinado e criativo.

4. Aprenda sobre técnicas

O mercado fotográfico é bastante amplo e conta com várias áreas de atuação. Essa escolha é fundamental, portanto, estude todas as opções e escolha a que mais lhe agrada. Só então, pesquise sobre o seu público-alvo e procure conhecer suas preferências.

Mesmo que a princípio você seja muito bom em fotografia, é preciso lembrar-se de sair da zona de conforto e inovar. Por isso, para não ficar parado no tempo, procure se manter atualizado sobre as novas técnicas que podem ajudar a aprimorar seus conhecimentos. Existe uma variedade enorme de opções no mercado. Inicialmente, pode ser útil buscar cursos como:

  • fundamentos da fotografia;
  • foco perfeito;
  • desfoque: como fazer, quando e por que usar;
  • como melhorar a nitidez das imagens;
  • fotografia de longa exposição diurna e noturna;
  • fotometria.

5. Analise os resultados

É muito importante não desistir diante da aparição de falhas, pois são elas que nos conduzem ao acerto. Por isso, um passo importante para o aperfeiçoamento de suas habilidades será realizar uma análise das suas fotografias. Assim, identifique pontos de mais dificuldade e nos quais pode melhorar.

Além disso, pratique exercícios como a recriação de fotos preexistentes. Escolha uma fotografia e estude suas características, como luz e enquadramento. Então, tente reproduzir a imagem e as compare.

Em alguns estilos de foto, o problema pode ser no foco das capturas, por exemplo. Nem sempre o modo automático é eficiente, verdade? E como não é possível solucionar com edição, o ideal é praticar no modo manual. Assim, você poderá explorar mais cada função da máquina.

6. Construa um portfólio

Assim como o currículo, o portfólio é muito importante para a apresentação do fotógrafo. Por mais que suas habilidades sejam excelentes, é nele que o cliente verá suas experiências, sua visão e posicionamento em relação ao público-alvo. Por isso, um portfólio bem pensado pesa muito na hora de um fechamento de contrato.

Você pode explorar duas possibilidades: o físico e o virtual. No entanto, independentemente do formato, atente à composição das imagens. Primeiro, pense no aspecto visual: para seu estilo de fotografia, é melhor expor temas completos ou ensaios individuais? Depois, monte um critério para a organização das fotos. É primordial que não haja pressa nesse processo, portanto, analise cada peça com cuidado e selecione apenas as melhores.

No caso do portfólio virtual, escolha uma boa plataforma na qual você possa utilizar um domínio próprio. Priorize sites responsivos para que seu trabalho seja bem-visto tanto em tela de computador quanto na de celular. Por fim, mantenha sua página sempre atualizada.  

Como vimos, é fundamental buscar cursos, treinamentos ou graduações para expandir seus conhecimentos. Assim, somado à dedicação e muita prática, seu trabalho evoluirá e se tornará mais valioso na competição do mercado. Não adianta conhecer novos procedimentos se você não os pratica, ou seja, teste sempre e não tenha medo de modificar os métodos para criar o seu estilo único. 

Gostou das nossas dicas? Confira também mais de 400 cursos profissionalizantes que podem ajudar a aprimorar ainda mais a sua fotografia!

Receba nossas dicas e conteúdos gratuitos diretamente em seu e-mail!




Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.